10/03/2011

[Resenha] Assassinato na Biblioteca


A bibliotecária do tradicional Colégio Santa Maria, em Santos, no litoral paulista, é assassinada justamente na manhã em que Igor, um garoto desajustado aos olhos da mãe e dos amigos, se esconde na biblioteca para matar aula. Para descobrir o assassino, ele se envolve numa trama de suspense, reviravoltas e novos assassinatos que estão ligados a um crime ocorrido há quase 40 anos, durante um período conturbado da história do Brasil - a ditadura militar. Helena Gomes constrói uma trama cheia de questões que povoam o universo adolescente, aproxima o jovem da história recente do país e envolve tudo isso numa atmosfera de mistério, com grande habilidade narrativa.

Um livro surpreendente, com muitas reviravoltas e um final que ninguém poderia esperar!
Igor é um garoto de 15 anos meio rebelde. Ele perdeu o pai há alguns anos atrás, que morreu de câncer. Sua mãe, Adriana, já havia arranjado um substituto: o médico Gustavo, cinco anos mais novo que ela.
Igor não consegue aceitar o padrasto de modo algum, e isso faz com que ele se feche cada vez mais para o mundo. Quando a bibliotecária de sua escola é assassinada, ele se desafia a resolver o mistério e acaba tento seu primeiro contato com a fantasma Lara, que foi assassinada no mesmo local.
Juntos, eles tentam descobrir o motivo da morte de Lara e o porque dos assassinatos que vinham ocorrendo cada vez com mais freqüência...
Com uma trama incrível, Assassinato na Biblioteca (Editora Rocco, 254 páginas) nos conta mais detalhes sobre a Ditadura no Brasil, e não nos dá chances de descobrir quem é o verdadeiro assassino. É um romance que prende o leitor do início ao fim, e nós ficamos desesperados tentando descobrir quem é o culpado e quem são os bonzinhos...
A autora, Helena Gomes, demonstra um talento enorme para escrever livros do estilo investigação policial... Espero ler mais algum livro dela um dia! Estou me declarando fã oficialmente!