07/04/2011

[Resenha] O Mestre dos Dragões Vermelhos


Dhorman é um mundo além dos véus do entre mundo, onde existem fadas, elfos, magos e dragões; os dragões vermelhos são os mais próximos aos magos e elfos, influenciam em suas vidas, os auxiliam e por vezes os combatem. Durante o reinado de Lur o poder muda de mãos e uma guerra se arrasta por séculos. nos bastidores dessa guerra há magia e muito poder, grandes amores e insanidade; além de muitos segredos a serem descobertos e mistérios a serem desvendados.
Um império se forma com o poder das Gemas de Lurin e com dragões transformados, mas sombras do passado macula a armadura do novo imperador e também seu coração; a presença constante da figura de Lumanzir, dragão vermelha poderosa e misteriosa; as revelações de sua origem e as surpresas guardadas pela Senhora do Destino.
Quem nos narra a história é o próprio Mestre dos Dragões Vermelhos, levando-nos a um mundo mágico com personagens apaixonantes; convidando-nos a descobrir sua identidade.


Com uma narrativa intrigante e avassaladora, a autora consegue prender o leitor na história do início ao fim, fazendo a curiosidade aflorar. Devorei as páginas deste livro e a cada capítulo uma nova surpresa me instigava a continuar. Foi incrível viver junto com as personagens as batalhas e aventuras emocionantes que são descritas. 
Há muito tempo não leio um livro que me faça viajar como este fez, e foi maravilhoso! O mundo que Alexandra Jahnel criou é simplesmente real demais, surpreendente demais, belo demais. Os povos, leis e tradições... Tudo muito organizado, de modo que todos compreendam as hierarquias e tabus.
Apesar de ser um livro altamente recomendado por mim a todos, sua leitura necessita atenção e requer que o leitor pare por um instante para rever todas as informações. São muitos personagens e muitas reviravoltas, o que pode fazer com que o livro se torne incompreensível e confuso a um leitor desatento.
A trama bem elaborada da história e dos personagens, cujas fortes personalidades me marcaram profundamente, merecem meus parabéns. Como já citei anteriormente, a narrativa também é ótima, e a autora teve uma habilidade sobrenatural para criar o suspense, ingrediente imprescindível para um bom resultado final.
O Mestre dos Dragões Vermelhos (Editora Novo Século, 447 páginas) supera de longe muitos livros estrangeiros que li no decorrer de minha vida e gostaria de aproveitar a oportunidade e parabenizar a Editora Novo Século, por estar abrindo as portas à Literatura Nacional. É graças a editoras como esta que estamos crescendo cada vez mais nesse aspecto e muitos escritores talentosos estão sendo descobertos por aqui. Estamos juntos nessa luta!!