09/09/2011

[Resenha] Impacto Fulminante


Uma ordem secreta da antiga Babilônia ainda poderia espalhar medo ou terror aos habitantes da Terra? Haveria um meio de resgatar os poderes do antigo deus babilônico pelos membros remanescentes dessa ordem e, de posse dos mesmo, levarem pânico e destruição aos quatro cantos do planeta? O assassinato brutal do artista plástico Gregory Andersen, leva Richard Brown e Suzan Antonelli, historiadores britânicos convocados pela polícia de Londres, a identificar o significado de estranhos caracteres e pistas deixados pela vítima, pintados com seu próprio sangue numa toalha segundos antes de sua morte. As marcas deixadas por Gregory e um estranho quadro por ele pintado, levam Richard e Suzan a uma aventura frenética em busca do legendário tesouro de Dario, portador dos terríveis poderes das trevas dos deuses pagãos. Perseguições implacáveis, conduzidas por um assassino cruel e sanguinário fazem com que a aventura se torne um jogo mortal, onde Suzan e Richard precisam lutar pela própria sobrevivência.
Os membros da ordem secreta buscam desesperadamente resgatar os poderes ocultos para a conquista planetária, criando um exército imbatível, capaz de fazer com que todas as forças terrenas se curvem diante dos poderes das trevas. Seria possível impedir essa catástrofe que dizimaria os habitantes do planeta? Onde se encontra a espada utilizada pelo rei Dario e que supostamente continha a chave para trazer novamente a terra o poderes ocultos da antiga Babilônia? Cada nova página do Impacto Fulminante oferece esse desafio, da eterna luta entre o bem e o mal, para atiçar a curiosidade do leitor.


Impacto Fulminante (Biblioteca 24x7, 294 páginas) é um livro que está sendo difícil de resenhar. Primeiro porque não sei bem como falar da história sem revelar grandes detalhes e sem repetir o que já disseram na sinopse. E segundo porque, apesar de ter amado a história e o enredo em geral, algumas coisas me incomodaram bastante durante a leitura do livro.
Vamos fazer diferente dessa vez. Vou começar falando o que não me agradou.
Como vocês devem ter percebido, sou muito perfeccionista, o que significa que presto muitíssima atenção aos erros ortográficos, gramaticais e de digitação nos livros que leio. É uma mania chata, eu sei, e os autores parceiros do blog devem estar me amaldiçoado por isso, mas não dá pra controlar! E, infelizmente, encontrei uns errinhos aqui e ali durante a leitura. Claro, não é nada muito grave, mas isso me incomoda e acaba que minha avaliação do livro fica prejudicada.
Mas, além desse detalhe, outra coisa que não gostei e que acho que a autora deveria trabalhar mais são os diálogos. Eles ocupam grande parte do livro, o que faz com que a leitura seja mais rápida e leve, porém o diálogos que a Valentine cria são muito forçados, muito artificiais, muito... robóticos, por assim dizer. Não soa natural, entendem? Não consigo imaginar pessoas normais conversando daquele modo.
Por outro lado, a ideia da autora foi incrível!
O enredo, a trama, os enigmas, os desafios... é tudo fascinante! Fiquei completamente presa na história, tentando desvendar aqueles mistérios e descobrir o que seria, afinal, o tesouro de valor inestimável que estava escondido e em que seus poderes implicavam.
As personagens também foram bem montadas e o vilão é de dar arrepios em qualquer um!

(...) seus olhos negros e sua pele pálida eram facilmente reconhecidos. Sua fisionomia era como a de um demônio e tinha um olhar de perversidade.


Nossos protagonistas viajam por diversos lugares e conhecem diferentes culturas. Percebemos que a autora se esforçou e fez o dever de casa, pesquisando muito sobre todos os países e sobre a história do artista holandês Frans Post.
O suspense que envolve a ordem é a razão principal da curiosidade do leitor. A cada página ficamos mais ávidos por informações sobre essa sociedade secreta que aos poucos se espalha pelo mundo.

-- (...) Uma vez que você se filia à ordem, nunca mais será o mesmo. Sua alma não tem mais salvação. Você perde tudo o que considera de mais importante na vida e passa a sobreviver em trevas. 


Recomendo esse livro a todos que curtem um bom romance policial, cheio de reviravoltas e momentos de tensão total. O que você está esperando para descobrir mais sobre o segredo do grande tesouro que pode acabar com a vida na Terra?