12/09/2011

[Resenha] Vida Sem Limites


Nascido sem os braços e sem as pernas, Nick Vujicic superou sua deficiência para viver uma vida plena e cheia de realizações, tornando-se um exemplo para todas as pessoas que buscam a verdadeira felicidade. Hoje, um palestrante motivacional internacionalmente conhecido, Nick divulga sua mensagem central: o objetivo mais importante para qualquer pessoa é encontrar seu propósito na vida, a despeito de quaisquer dificuldades que apareçam pelo caminho.
Nick conta a história de sua deficiência física eda batalha emocional que travou para conviver com isso na infância, na adolescência e na vida adulta. Compartilha com o leitor a força de sua fé e explica que, depois que encontrou seu senso de propósito -- inspirar as pessoas a melhorar sua vida e o mundo --, achou confiança para construir uma vida produtiva e sem limites.
Nick encoraja o leitor mostrando como aprendeu a aceitar o imponderável e se concentrar em suas habilidades possíveis.


Nicholas Vujicic nasceu com focomelia, uma anomalia que causa a má formação dos braços e pernas. Foi uma surpresa para todos já que nada incomum havia sido detectado nos ultrassons feitos durante a gravidez. Para seus pais foi difícil aceitar que seu primeiro filho não poderia ter o futuro que ambos haviam planejado juntos. Para Nick foi ainda mais difícil aceitar ser um fardo e depender dos outros para as tarefas mais comuns.
Ele não tinha perspectiva nenhuma. Não sabia o que seria dele e de seu futuro. Não conseguia imaginar nada que pudesse fazer, nada em que fosse útil.
Pensou em suicídio. Nada melhor do que acabar com a própria vida para dar um fim a todo aquele sofrimento que sua condição impunha a ele e a sua família.
Mas não parecia certo. Deus não comete erros. Ele não poderia ser uma exceção, poderia? Será que havia sido ele um erro? Qual pecado ele ou seus pais haviam cometido para serem alvos de tamanha dor?
Com o passar do tempo, Nick percebe que Deus para tudo tem um proposito. Nada é a toa. Deus conhece a capacidade de cada um e nos dá uma missão na Terra, e devemos correr atrás dela para sermos completamente felizes.
Foi assim que Nicholas se tornou pregador e palestrante motivacional. Ele viaja pelo mundo falando com milhares de pessoas e espalhando sua mensagem de otimismo. Se alguém como ele, que passou por tantas dificuldade durante toda a vida -- inclusive a vontade de se encaixar e o medo de não conseguir -- pode ser feliz, porque nós não poderíamos?
Nick se tornou, em menos de doze horas, a pessoa que mais admiro na Terra e esta está sendo a resenha mais difícil da minha vida.
Assim que terminei de ler o livro -- ou a parte dele que eu tinha, já que meu exemplar veio faltando os dois últimos capítulos -- fui pesquisar mais sobre Vujicic na internet. Vi vídeos, sites e depoimentos. Me arrepiei, me emocionei e chorei. Chorei muito.
É surpreendente como alguém como ele tem forças para se levantar da cama de manhã. Tem dias que até para mim isso parece um desafio. Às vezes tenho medo de encarar o mundo lá fora, medo de não ser aceita. Mas ele não!
Ele supera suas dificuldades com um sorriso estampado no rosto. Ele é feliz!
Isso me tocou profundamente. Me fez refletir. Afinal, porque reclamamos tanto de nossas vida? Somos perfeitos. Somos todos filhos de Deus, feito a imagem e semelhança dEle. Porque não conseguimos aceitar a nós mesmos? Conviver com nossas diferenças e compreender que são elas que nos tornam seres únicos no planeta?
Ai vocês me perguntam: "E como, Gislaine, você pode saber que ele é feliz? Por dentro ele pode estar triste, infeliz, depressivo! Você não tem como saber!"
Ai eu respondo: Olhe bem seus olhos. Veja o modo como eles brilham quando ele fala com as pessoas do palco. O modo como ele não se importa em rir de seus próprios defeitos e se aceita do jeito que é. Vejam seu sorriso quando abraça todas aquelas pessoas que esperaram horas na fila só para poderem estar frente a frente com esse grande herói. Porque é isso que ele é. Um herói. Um exemplo.
Tenho a impressão de que não vou conseguir descrever para vocês exatamente o que eu senti quando estava lendo este livro. Eu chorei na escola (Samuel quem o diga, o coitado entrou em desespero!), ri das situações ridículas que ele contava e refleti muito sobre tudo o que eu considerava importante na minha vida até aquele ponto. Repensei meus ideais e reorganizei as coisas importantes na minha vida, minhas prioridades.
Uma Vida Sem Limites (Editora Novo Conceito, 257 páginas) é um livro de leitura obrigatória. Você muda quando lê esse livro. Muda totalmente.
Um dia, e isso é uma promessa, vou conhecer Nicholas pessoalmente. Eu preciso disso. Tenho que ver se tudo é real. Sei que ele nos incentiva a crer sem ver, mas eu preciso confirmar que tudo é verdade. Esse é meu mais novo e precioso sonho.