26/09/2011

[Resenha] 12 Horas de Terror


Júlio chega na casa do irmão Miguel, encontra o apartamento todo revirado e o telefone toca. Uma voz feminina e desconhecida o alerta para que saia imediatamente. É Ruth, a namorada de Miguel. Ele não conhece ninguém na cidade a não ser o irmão. Ir para onde? A partir daí Júlio e a cunhada vivem doze horas de terror por causa de Miguel que se envolveu com o tráfico de drogas. Marcos Rey se supera com essa história de tirar o fôlego.

Minha professora me emprestou esse livro. Como eu, ela é uma viciada em leitura e sempre me arranja alguma coisinha para ler. Esta foi a vez de 12 Horas de Terror (Editora Global, 144 páginas).
Júlio saiu do interior e está realizando seu sonho de conhecer a cidade grande. Tudo saia como o esperado quando, num dia como outro qualquer, ele chega em casa e se depara com o caos.
O apartamento de seu irmão Miguel está todo revirado e os responsáveis por isso retornariam para o matar, como foi informado por uma ligação por uma mulher desconhecida.
A partir daí, começa uma corrida frenética para salvar a pele do irmão mais velho e fugirem do país com 500 mil reais roubados do tráfico. Será que eles vão sobreviver?
Apesar de pequeno, é um bom livro. Com suspense bem leve e narrativa rápida, é apropriado para se ler quando a lista está escassa. Sem erros na revisão e com uma diagramação razoável, acaba se tornando um livro recomendável.