20/12/2012

[Resenha] Até Mais, e Obrigado Pelos Peixes

Trinta anos celebrando a genialidade cômica de Douglas Adams...
Com mais de 15 milhões de exemplares vendido em todo mundo e uma galeria interminável de fãs, a série que traz o inglês Arthur Dent e o extraterrestre Ford prefect como protagonista de loucas aventuras espaciais ganha mais um episódio eletrizante.
Depois de viajar pelo Universo, ver o aniquilamente da Terra, participar de guerras interestelares e conhecer as mais extraordinárias criaturas, Arthur está de volta ao seu planeta. Tudo parece igual, mas ele descobre que algo muito estranho aconteceu na sua ausência. Curioso com o fato e apaixonado por uma garota tão estranha quanto o que quer que tenha acontecido, ele parte em busca de uma explicação.
Com sua pecualiar ironia e seu talento aparentemente inesgotável para inventar personagens e histórias hilariantes -- embora altamente filosóficas -- Douglas Adams nos presenteis com mais uma genial obra capaz de nos fazer refletir sobre o sentido da vida de uma forma bem diferente da habitual.
Intercalando momentos cômicos com imagens e descrições poéticas, Até Mais, e Obrigado pelos Peixes! é mais uma aventura da "trilogia de cinco" que já levou os leitores a conhecerem situações bem improváveis e a viver momentos de reflexão e de pura diversão.


CONTÊM SPOILER LEIA O GUIA DO MOCHILEIRO DAS GALÁXIAS, O RESTAURANTE NO FIM DO UNIVERSO E A VIDA, O UNIVERSO E TUDO MAIS ANTES DE PROSSEGUIR.

Introdução
Depois de oito anos viajando pela Galáxia com a certeza de que seu planeta havia sido destruído, Arthur volta à Terra e descobre que se passaram pouco mais de seis meses desde seus sumiço.
Porém, há algo estranho -- e não é apenas a garota que o fascinou mesmo estando de porre. Ele descobre que, misteriosamente, todos os golfinhos sumiram.
Afinal, o que realmente aconteceu com o planeta Terra?

Espaço
Há descrições de cenário simplesmente estraordinárias neste volume, impressionantes. O autor demonstra grande habilidade em criar imagens na mente do leitor.

Tempo
Me surpreende com mais indicações de tempo decorrido pelo autor, mas sem prejudiciar a atemporalidade da estória.

Personagens
Zaphod e Trillian não participam da trama e Marvin tem apenas um pequeno aparecimento no final.
O autor faz certo desenvolvimento na personalidade dos personagens, mas nada muito complexo ou elaborado.

"--Ele é confiável? -- perguntou Fenchurch, com a voz desanimada.
-- Confiável? -- repetiu Arthur. Deu uma risada cínica. -- O oceano é raso? O sol é gelado? -- disse ele.
" pág 130


Enredo
Até Mais, e Obrigado Pelos Peixes! (Editora Arqueiro, 142 páginas) explora uma tese complexa, que pode ser resumida em um frase: tá todo mundo louco.
Douglas aborda essa ideia em seu estilo cômico e inovador com situações hilariantes e significados profundos.

Estrutura Artística
Capa: a questão do livro anterior -- pelas ilustrações, o livro pode atrair o público errado.
Título da Obra: a frase que citaram no primeiro livro e que nunca mais esqueci, adorei.
Sinopse: muito boa, estou adorando o trabalho da Editora.
Diagramação: quarenta capítulos com epílogo e prólogo, nenhum erro.

Estrutura Física
Capa: qualidade inferior por se tratar de uma versão e conômica.
Páginas: amareladas, ou seja, refletem menos a luz.

Análise
Espaço: 5
Habilidade do autor: 5
Diversidade de ambientes: 5
Tempo: 4
Concordância com a época: -
Passagem do tempo: 4
Personagens: 4,3
Interação: 5
Personalidades: 4
Aparência e carisma: 4
Enredo: 5
Originalidade: 5
Narrativa: 5
Intensidade da trama: 5
Estrutura Artística: 4,5
Capa: 3
Título da Obra: 5
Sinopse: 5
Diagramação: 5
- Erros: 5
- Fontes/Ilustrações: 5
Estrutura Física: 3,5
Capa: 2
Páginas: 5
Minha Opinião: 4
Nota Final:3,8