23/12/2012

[Resenha] Lola e o Garoto da Casa ao Lado


A designer-revelação Lola Nolan não acredita em moda.. Acredita em trajes. Quanto mais expressiva for a roupa -- mais brilhante, mais divertida, mais selvagem --, melhor. No entanto, apesar do estilo de Lola ser bizarro, ela é uma filha e amiga dedicada, com grandes planos para o futuro. E tudo está muito perfeito (mesmo com seu namorado roqueiro), até os gêmeos Bell -- Calliope e Cricket -- voltarem ao seu bairro.
Quando Cricket -- um inventor habilidoso -- sai da sombra de sua irmã gêmea e volta para a vida de Lola, ela finalmente precisa lidar com uma vida de sentimentos pelo garoto da casa ao lado.


Introdução

Tudo estava relativamente bem para Lola -- seus looks estavam mais bizarros que nunca, havia uma esperança no relacionamento entre seus pais e Max, seu namorado roqueiro. Tudo estava bem... Até que ela vê o caminhão de mudança.

"Eu estava bem até ele voltar. Estava perfeitamente feliz sem essa complicação toda." pág 67

Um antigo amor retorna e, com ele, todos os fantasmas de um amor juvenil não-resolvido. Cricket Bell mexe com Lola de um modo que ela não entende: não havia nada entre eles, nunca realmente houve nem haveria agora, se dependesse dela. Afinal, Max é o cara. Não é? Ela não tem mais tanta certeza.

Espaço
A autora descreve com habilidade e eficácia os cenários, é fácil criar a imagem em nossa mente, quase como se estivéssemos lá.
O bairro Castro, onde Lola mora, é um lugar interessante, habitado principalmente por homossexuais. Ri muito do modo como Lola fala sobre seu próprio lar.

Tempo
A estória ocorre em um período de aproximadamente seis meses. O tempo é bem demarcado pela autora que cita constantemente quantas semanas se passaram, sem alterar o ritmo da narrativa.
Devo ter lido a obra em menos de cinco horas e meia, sério, só larguei o livro 3:30 da manhã, e esta é uma prova de como a estória flui bem.

Personagens
Impossível não se apaixonar por Lola. Seu estilo diferente atrai a atenção e também seu jeito extrovertido. Porém, ela não é apenas perucas coloridas e roupas malucas -- Lola mostra ter maturidade para encarar seus problemas, assumir e consertar seus erros. Na receita para uma personagem forte e inesquecível, claro que não podia faltar uma pitada de paranoia.

"Será que eles está olhando o meu traseiro?
POR QUE ACABEI DE PENSAR NISSO? Agora, meu traseiro parece GIGANTESCO. [...] Tenho certeza de que ele está olhando para o meu traseiro. Ele tem que estar. meu traseiro é grande. E está logo ali na frente dele. E é grande.
Não. Estou agindo feito uma doida.
QUAL É O MEU PROBLEMA?
" pág 110


Não só Lola é uma personagem bem-elaborada, como também todos os outros personagens de Perkins. Calliope é uma vaca na maior parte do tempo, Andy e Nathan são os típicos -- tirando a parte de serem gays-- pais super protetores responsáveis por grande parte da comédia e Cricket... ele não é perfeito. Está mais para um nerd estranho. Mas sabe, é isso o que encanta nele, o fato de não ser um galã como em todos os outros chick-lits.
E para os fãs de Anna e o Beijo Francês, uma boa notícia: Anna Oliphant e o lindo do Etienne St. Clair participam da trama! *-*

Enredo
Lola e o Garoto da Casa ao Lado (Editora Novo Conceito, 285 páginas) possui, além de uma narrativa envolvente, uma trama excepcional, com as medidas exatas de romance, comédia e drama. A cada página, um nova surpresa te prende à estória.

"Cricket Bell sempre foi... legal. E ele era fofo, e ele era inteligente, e ele era mais velho [...]
Claro que me apaixonei por ele.
Claro que isso acabou mal.
" pág 35


As cenas românticas conseguem ser clichês sem serem melosas demais. É de deixar de boca aberta a facilidade com que Stephenie inova e muda os "clássicos" para se moldarem à sua vontade e imaginação.

Estrutura Artística

  • Capa: simplesmente P-E-R-F-E-I-T-A! Adoro o detalhes das pulseiras e da estrela desenhada na mão esquerda do modelo que interpreta Cricket. Tudo muito bem elaborado com todo o cuidado que a Editora Novo Conceito tem com suas obras.
  • Título da Obra: lindo também, não acham? Simples, mas encantador, tal qual Cricket.
  • Sinopse: nas costas do livro há apenas um trecho do livro e o resumo da filipeta (que disponibilizei aqui) é muito fraco.
  • Diagramação: encontrei dois erros (proporção 1:144), são 33 capítulos, sempre iniciando na página da direita, com um pequeno detalhe abaixo da numeração de cada um.
Estrutura Física
  • Capa: material comum, resistência média, filipetas com informações do livro e da autora.
  • Páginas: um pouco amareladas, refletem menos a luz.

Recomendações
Não iniciem a leitura à noite, é a dica que dou à vocês. Agora, na obra há homossexualismo e uso de droga e álcool, ou seja, não é uma leitura para todas as idades.

Análise
Espaço: 5
Habilidade do autor: 5
Diversidade de ambientes: 5
Tempo: 5
Concordância com a época: 5
Passagem do tempo: 5
Personagens: 5
Interação: 5
Personalidades: 5
Aparência e carisma: 5
Enredo: 5
Originalidade: 5
Narrativa: 5
Intensidade da trama: 5
Estrutura Artística: 4,5
Capa: 5
Título da Obra: 5
Sinopse: 3
Diagramação: 5
- Erros: 5
- Fontes/Ilustrações: 5
Estrutura Física: 4,5
Capa: 4
Páginas: 5
Minha Opinião: 5
Nota Final:4,9