12/12/2012

[Resenha] O Guia do Mochileiro das Galáxias


Trinta anos celebrando a genialidade cômica de Douglas Adams...
Considerado um dos maiores clássicos da literatura de ficção científica, O Guia do Mochileiro das Galáxias vem encantando gerações de leitores ao redor do mundo com seu humor afiado.
Este é o primeiro título da famosa série escrita por Douglas Adams, que conta as aventura espaciais do inglês Arthur Dent e de seu amigo Ford Prefect.
A dupla escapa da destruição da terra pegando carona numa nave alienígena, graças ao conhecimentos de Prefect, um E.T. que vivia disfarçado de ator desempregado enquanto fazia pesquisa de campo para a nova edição do Guia do Mochileiro das Galáxias, o melhor guia de viagens, interplanetárias.
Mestre da sátira, Douglas Adams cria personagens inesquecíveis e situações mirabolantes para debochar da burocracia, dos políticos, da "alta cultura" e de diversas instituições atuais. Seu livro, que trata em última instância da busca do sentido da vida, não só diverte como também faz pensar.


Introdução
Há coisa pior do que ter tratores querendo derrubar sua casa só porque ela está no caminho de um desvio que o governo quer construir? Para Arthur Dent, não há. Afinal, é a sua casa e ele nada sabia sobre aquele projeto. Porém Ford Prefect decide arruinar seu drama pessoal -- com outro muito maior. Ele revela que, na verdade, é um alienígena de visita à Terra e que -- surpresa!-- o planeta será destruído por, coincidentemente, estar no caminho de uma nova interespacial. É a vida. Uma hora você está deitado na frente de tratores, e na outra seu planeta será explodido.

"--Eu, por mim, confiaria nele até o fim do mundo.
--Ah. -- disse Arthur. -- E quanto falta para isso?
-- Cerca de 12 minutos. -- disse Ford. -- Vamos, preciso beber alguma coisa.
" pág 23

Arthur e Ford, entretanto, conseguem escapar pegando carona na nave de seus algozes, os vogons que, digamos de passagem, são poetas horríveis. Ninguém sabe onde as coincidências irão levá-los, depois de serem poeticamente torturados.

Espaço
A estória ocorre pelo Universo afora, se concentrando pela maior parte do tempo no planeta Magrathea.
As descrições dos cenários são rápidas e eficazes.

Tempo
O tempo em que a estória ocorre não é delimitado mas eu arriscaria uma semana no tempo terráqueo. Não creio que tenha sido um erro da parte do autor, mas sim uma forma de tornar a estória atemporal, objetivo que ele alcançou com sucesso.

Personagens
Arthur Dent, 30 anos, moreno e alto, é o único sobrevivente do ataque. Digamos que não é um dos espécimes mais inteligentes da raça humana. Já Ford Prefect, de Betelgeuse, veio ao planeta Terra para fazer pesquisa de campo para a nova edição do Guia do Mochileiro das Galáxias e acabou preso aqui por 15 anos, fingindo ser um ator desempregado.
Os personagens de Douglas Adams são propositalmente bobos e superficiais, contribuindo assim com a comédia.

Enredo
O Guia do Mochileiro das Galáxias (Editora Arqueiro, 156 páginas)  é um livro de leitura rápida e divertida. Douglas Adams tem um humor inteligente e sarcásticos, que critica não tão sutilmente a sociedade em que vivemos.

"Não basta apreciar a beleza de um jardim, sem ter que imaginar que há fadas nele?" pág 91
A trama é tão imprevisível que o rumo da estória pode mudar completamente ao virar a páginas. É tão louco, confuso e estranho que dá certo. (:

"--Quer dizer, então, -- disse ele -- que vamos morrer.
--É -- disse Ford --, só que não! Espere ai! [...] O que é esse interruptor?
--O quê? Onde? -- exclamou Arthur, virando-se.
-- Nada, brincadeira minha -- disse Ford -- A gente vai morrer, sim.
" pág 62


Estrutura Artística

  • Capa: Adoro essa edição da Editora Arqueiro, que resume em poucas ilustrações os pontos mais importantes da estória.
  • Título da Obra: Se refere exatamente ao Guia, algo como um "dicionário bem-humorado" sobre o Universo.
  • Sinopse: Um ótimo trabalho, com certeza atrai o leitor.
  • Diagramação: são 35 capítulos numerados, fontes de tamanho razoável e apenas um erro (proporção 1:156)


Estrutura Física

  • Capa: Qualidade inferior, por se tratar de uma edição econômica.
  • Páginas: amareladas, ou seja, refletem menos a luz.


Recomendações
Não só aos alucinados por ficção científica, mas também àqueles que apreciam uma boa sátira.

Análise

Espaço: 5
Habilidade do autor: 5
Diversidade de ambientes: 5
Tempo: -
Concordância com a época: -
Passagem do tempo: -
Personagens: 4
Interação: 5
Personalidades: 3
Aparência e carisma: 4
Enredo: 5
Originalidade: 5
Narrativa: 5
Intensidade da trama: 5
Estrutura Artística: 4,75
Capa: 4
Título da Obra: 5
Sinopse: 5
Diagramação: 5
- Erros: 5
- Fontes/Ilustrações: 5
Estrutura Física: 3,5
Capa: 2
Páginas: 5
Minha Opinião: 3,5
Nota Final:4,3