27/12/2012

[Resenha] Postais do Coração


Contando a história de quatro amigos, Postais do Coração trata de amor, família, morte, luxúria, fama, pilotos de balões e hamsters perdidos. Mas, acima de tudo, é sobre amor. Encontrá-lo, perdê-lo e descobrir como mantê-lo.
A vida está sendo generosa com Saffy. Ela tem um emprego brilhante, uma lindíssima cobertura em Dublin e, depois de seis anos, parece que seu namorado, Greg, finalmente pedirá sua mão em casamento. Greg é bem-sucedido também. Acabou de ser eleito o nono homem mais sexy da Irlanda e está prestes a estourar em Hollywood.
Conor acorda toda manhã com Jess, a mulher mais linda do planeta, mas, mesmo após sete anos juntos e dois filhos, ela não quer casar com ele. Conor passa seus dias ensinando adolescentes terríveis e passa suas noites escrevendo o livro que espera que seja uma chance de mudar tudo, inclusive a opinião de Jess.
No entanto, está difícil encontrar o final feliz. Todos guardam segredos e terão de enfrentar algumas perguntas difíceis e respostas ainda mais difíceis antes de serem honesto com qualquer pessoa. Até consigo mesmos.

Introdução
Dois casais, quatro visões de mundo e uma única pergunta: o que é o amor?
Greg e Saffy estão juntos há seis anos, são ambos bem-sucedidos e estão felizes com o seu relacionamento. Tudo começa a desmoronar, porém, quando Saffy decide que quer dar o próximo passo e é frustrada pela recusa de Greg, que sente que sua imagem seria prejudicada com um casamento.
Embora não tão bem financeiramente, Conor e Jess levam uma vida feliz há sete anos, mas Conor nunca conseguiu convencê-la a se casar com ele, mesmo depois de terem dois filhos. Ele nutre a esperança de mudar a opinião de Jess publicando um livro, porém, ao falhar em conciliar trabalho, livro e família, ele acaba desestruturando o delicado equilibrio que haviam alcançado.
O medo, a paixão, o perdão e a traição podem levar essas pessoas a seguir caminhos distintos -- ou fazê-las se encontrarem em alguma das encruzilhadas da vida.

Espaço
Ella utiliza as descrições de espaço de uma maneira inovadora -- não apenas como um modo de ambientar o leitor mas, também, uma forma sutil de refletir como o personagem se sente por dentro. Seja em uma rica porém imunda cobertura em Dublin, seja em um claustrofóbico quarto de hospital, seja em um lindo e imaculado gramado, sempre há algo relacionado às emoções presentes do personagem.

Tempo
A estória se passa em aproximadamente um ano e a passagem do tempo é bem demarcada pela autora, que cita os meses em cartas (sobre as quais não irei comentar muito, para não estragar uma das suspresas!)

Personagens
Saffy, ou Sadbh, caso queira irritá-la, é uma genial publicitária de 33 anos. Morena, inteligente e com um bom senso de humor, Saffy não é nenhuma femme fatale, como você deve ter suposto. Pelo contrário -- ela comete gafes dignas de se desejar ser um avestruz para enfiar a cara em algum buraco.

"Até mesmo os irlandeses, que deveriam conhecer seu nome, soletravam a estranha combinação de consoantes com cuidado, como se temessem quebrar um dente." pág 20


Ela sempre quis se casar -- talvez por medo de ficar sozinha -- mas esse não era exatamente o plano de Greg, seu namorado de longa data. Recentemente eleito um dos homens mais sexys da Irlanda, um casamento arruinaria a imagem de homem solteiro desejado pelas mulheres que Greg conquistara e, de quebra, com a possibilidade cada vez mais real de entrar em Hollywood. A verdade é que Greg é um tremendo de um babaca egocêntrico.

"Talvez Greg não se lembrasse mais de como sua vida era vazia antes de conhecer Saffy. Talvez tivesse se esquecido de como ela fora boa para ele. E talvez pensasse que conseguir um papel em um filme fosse o melhor que poderia acontecer com ele.
Mas estava errado. O melhor já acontecera. E era Saffy.
" pág 34-35


Conor conhece Greg desde a adolescência, mas isso não impede que seja o oposto de seu amigo. Alto, com uns quilinhos a mais, ganha a vida e sustenta a família dando aulas. Seu maior sonho, depois de se casar com Jess, é publicar o livro no qual vem trabalhando com afinco, sem saber que sua obcessão pode arruinar seu relacionamento.

"Saffy já deveria saber que não ia chegar a lugar algum falando daquilo com Jess. Ela era a última pessoa do mundo que a entenderia. [...] Ela não tinha que pensar que, a curto prazo, estaria competindo com Kate Beckinsale ou Natalie Portman. E mesmo que estivesse, ela provavelmente ganharia. Quando  se é bonita como Jess, não é preciso ficar insegura." pág 58-59

Os personagens de Ella Griffin -- não apenas os quatro principais, mas todos eles -- foram desenvolvidos com zelo, se tornando pessoas do nosso cotidiano, pessoas reais. Eles são tão credíveis que passam a impressão de poder ser um parente, ou seu vizinho.
Ant, com sua carranca e mensagens mal-humoradas, Jill e sua mania de querer ser sempre o centro das atenções, a fofoqueira Ciara... Todos ele, mesmo os que não têm grande participação na trama, acabam por criar um vínculo com o leitor.

Enredo
Postais do Coração (Editora Novo Conceito, 447 páginas) não é um livro que te prende na leitura até de madrugada, como Lola e o Garoto da Casa ao Lado, embora seja bem capaz de tirar seu sono. A diferença está no fato de a trama deste livro ser mais complexa, mais realista e mais emotiva, exigindo que a obra seja digerida aos poucos, com direito a momentos de reflexão sobre a mensagem que Ella transmite ao leitor.

"As pessoas dizem que você não pode sentir falta do que nunca foi seu, mas elas estão erradas." pág 21

A narratica da autora é agradável e flui naturalmente, a alternância entre os personagens foi que me deixou um pouco perdida, embora nos dê uma ampla visão dos acontecimentos. A estória contada por Ella envolve os dois casais porém a trama é focada principalmente nos dramas de Saffy. Senti falta de uma exploração mais profunda da relação aparentemente perfeita de Conor de Jess, e das crises do casal.

Estrutura Artística
  • Capa: Gosto muito do projeto gráfico, mas os casais estão trocados. No livro, Greg é mais baixo então ele é, automaticamente, o cara à esquerda. Do lado dele, está uma loira. Saffy é morena. Jess é a loira. Estou sendo rigorosa assim porque penso que, quando a editora faz a opção de utilizar uma fotografia na capa, esta deve estar completamente de acordo com a descrição dos personagens na estória.
  • Título da Obra: Foi um dos motivos pelos quais eu passei o livro na frente de outros. É um lindo título, e o motivo por trás dele é ainda mais belo.
  • Sinopse: Um ótimo resumo, que chama a atenção do leitor.
  • Diagramação: São 477 páginas distribuidas em 39 capítulos que são, por sua vez, divididos em 3 partes. Encontrei 4 erros, o que é excelente considerando-se o tamanho do livro.

Estrutura Física
  • Capa: Material comum, resistência média, filipetas com trechos e criticas do livro e informações da autora.
  • Páginas: parecem mais ásperas ao toque e resistem melhor ao suro natural das mãos, sem ficar enrugada. As páginas são brancas, mas o tamanho razoavelmente maior da fonte compensa isso.

Recomendações
Recomendo para mulheres com mais de 16 anos. No decorrer da estória há sexo (sem detalhes), uso de drogas e abuso de alcool.

Análise
Espaço: 5
Habilidade do autor: 5
Diversidade de ambientes: 5
Tempo: 4,5
Concordância com a época: 5
Passagem do tempo:4
Personagens: 5
Interação: 5
Personalidades: 5
Aparência e carisma: 5
Enredo: 4,3
Originalidade: 5
Narrativa: 4
Intensidade da trama:4
Estrutura Artística: 4,5
Capa:3
Título da Obra: 5
Sinopse:5
Diagramação: 5
- Erros: 5
- Fontes/Ilustrações: 5
Estrutura Física: 4,5
Capa: 4
Páginas: 5
Minha Opinião: 4
Nota Final:4,5