28/06/2013

[Resenha] Laços Inseparáveis


Marian Caldwell é uma produtora de televisão de 36 anos, vivendo seu sonho em Nova York. Com uma carreira bem-sucedida e um relacionamento satisfatório, ela convenceu todo mundo, inclusive si mesma, que sua vida está do jeito que ela deseja. Mas uma noite, Marian atende a porta... para apenas encontrar Kirby Rose, uma garota de 18 anos com a chave para o passado que Marian pensou ter deixado para trás para sempre. Desde o momento que Kirby aparece na sua porta, o mundo perfeitamente construído de Marian — e sua verdadeira identidade — será chacoalhado até o fim, fazendo ressurgir fantasmas e memórias de um caso de amor apaixonado que ameaça tudo para definir quem ela realmente é. Para a precoce e determinada Kirby, o encontro vai provocar um processo de descobrimento que a leva ao começo da vida adulta, forçando-a a reavaliar sua família e seu futuro com uma visão sábia e doce. Enquanto as duas mulheres embarcam em uma jornada para encontrar o que está faltando em suas vidas, cada uma irá reconhecer que o lugar no qual pertencemos normalmente é onde menos esperamos — um lugar que talvez forçamos a esquecer, mas que o coração se lembra eternamente.

Enredo
Kirby sempre soube que foi adotada. Sua família nunca fez questão de esconder tal coisa, e ela estava satisfeita vivendo assim. Porém, ela começa a se sentir excluída, não aceita pela sociedade, e isso a faz refletir se seu gênio forte é culpa de seus pais biológicos. Sentindo a necessidade de descobrir a verdade, ela vai a Nova York, sem ideia do que encontraria por lá.
Marian é uma produtora de sucesso, e só precisa de uma aliança para se sentir a mulher mais feliz do mundo. Ela só não esperava ser assombrada por fatos do passado...
Laços Inseparáveis (Editora Novo Conceito, 445 páginas) mostra as dificuldades e desafios em se criar verdadeiros vínculos com pessoas que, embora não tenham participado ativamente, fazem parte da nossa vida.

Espaço
Os ambientes são bem descritos e detalhados, especialmente o apartamento de Marian e a casa de Kirby, de um modo que no leva a conhecer melhor os personagens pela sua moradia.

Tempo
A passagem do tempo também é bem demarcada e os recursos de flashback são bem explorados.

Personagens
A personalidade dos personagens é bem-elaborada e a forma como foi exposta aos leitores foi agradável. Aos poucos vamos compreendendo o por quê de determinadas escolhas e aos poucos somos conquistados por eles, mesmo com os erros cometidos durante a estória.

Estrutura Artística
Capa: lindo projeto gráfico, assim como o de Questões do Coração, outra obra da autora.
Título da Obra: ótima escolha, casa perfeitamente com a história.
Sinopse: A Novo Conceito sempre faz um ótimo trabalho com a sinopse.
Diagramação: não encontrei nenhum erro.

Estrutura Física
Capa: material comum, resistência média
Páginas: amareladas, ou seja, refletem menos a luz.

Recomendações
É um livro que vai agradar mais ao público adulto.

Análise
Enredo: 4,6
Originalidade: 5
Narrativa: 5
Intensidade da trama: 4
Espaço: 5
Habilidade do autor: 5
Diversidade de ambientes: 5
Tempo: 5
Concordância com a época: 5
Passagem do tempo: 5
Personagens: 5
Interação: 5
Personalidades: 5
Aparência e carisma: 5
Estrutura Artística: 5
Capa: 5
Título da Obra: 5
Sinopse: 5
Diagramação: 5
- Erros:5
- Fontes/Ilustrações: 5
Estrutura Física: 4,5
Capa: 4
Páginas: 5
Minha Opinião: 4,5
Nota Final: 4,8