08/09/2013

[Resenha] Radiante - Série Riley Bloom


Algum tempo após o acidente de carro que a matou, Riley Bloom deixou sua irmã, Ever, no mundo que conhecemos e atravessou a ponte da vida após a morte até um lugar chamado Aqui, onde o tempo é sempre Agora. Riley reencontrou os pais, também vítimas do desastre, e Buttercup, o cão da família. Todos estavam se adaptando a uma morte boa e tranquila, até que ela foi chamada perante o Conselho e um segredo lhe foi revelado: a pós-vida não significa simplesmente uma eternidade de lazer. Riley tem tarefas a realizar. Ela é designada como Apanhadora de Almas, e Bodhi, um garoto diferente, que ela não consegue decifrar muito bem, é seu guia. Riley, Bodhi e Buttercup voltam à Terra para sua primeira tarefa: fazer o Menino Radiante, que há anos assombra um castelo na Inglaterra, atravessar a ponte. Muitos Apanhadores de Almas já tentaram convencê-lo e não obtiveram sucesso. Mas isso foi antes que o menino conhecesse Riley...



Enredo

O maior desejo de Riley sempre foi ser adolescente. E este desejo estava prestes a se completar, faltava pouco para seus treze anos... Porém o destino foi cruel e tirou sua vida antes que pudesse ver este sonho realizado. No começo, ela relutou em partir e ficou com sua irmã Ever no plano terreno até que mostraram para ela que havia um caminho melhor a ser seguido. Foi ai que ela atravessou a ponte para Aqui & Agora.
Não se pode dizer que era um lugar sensacional. Era apenas um lugar comum - Aqui - em que se podiam fazer coisas incríveis, como materializar coisas instantaneamente. E também não havia tempo, o momento era sempre Agora. Era de se esperar que todos adorassem um lugar onde pudessem ser e ter o que quisessem, mas com Riley não é assim. Ela sente falta de sua vida no plano terreno, sente falta da expectativa de ser uma adolescente - algo que nunca irá acontecer.
Para deixar nossa pré-adolescente anda mais decepcionada, ela descobre que tem que ir à escola. E que essa escola não é nem um pouco parecida com as escolas normais. Lá, ela é designada para o cargo de Apanhadora de Almas e Bodhi é designado como seu guia. Sua primeira missão é convencer o Garoto Radiante, que assombrava um antigo castelo da Inglaterra, a fazer a mesma escolha que ela e atravessar a ponte. Durante essa missão, Riley aprenderá lições importantes e verá que, às vezes, tudo o que é preciso fazer é ter esperança.

"Mas eu não consegui. [...] E se me perguntar o motivo, bem, na hora eu não teria uma resposta. [...] Algumas coisas a gente simplesmente faz, apesar de todo o nosso ser estar gritando contra." pág 138
A narrativa de Alyson é tão boa quanto na série Os Imortais, não deixando nada a desejar. Porém, foi muito forçado o modo como tentou parecer uma pré-adolescente, especialmente no inicio da obra, não soou natural. Porém este ponto negativo não chega nem perto de superar os pontos positivos.

Espaço
Não há muitas descrições de cenário. Os ambientes são deixados meio de lado, dando um destaque maior às emoções e aos acontecimentos.

Tempo
Uma pergunta tola para se fazer no lugar para onde Riley foi. Se perguntar que horas são, lhe responderão "Agora".

Personagens
Ao ler algumas resenhas percebi que alguns leitores se sentiram incomodados com a preocupação de Riley com suas roupas ou com sua vontade de conhecer Londres. A chamaram de matura e isso foi engraçado, considerando que a menina tem 12 anos. Se fosse diferente não seria tão credível. Essas seriam exatamente as preocupações de uma garota desta idade: ser bem vista pelos outros, ser aceita em um grupo e conhecer lugares que só viu pela televisão. Para mim, ela continua encantadora como na série Os Imortais, e pressinto que ela irá amadurecer nos próximos livros da série.
Bodhi é um cara extremamente divertido de se analisar. Ele tenta parecer serio e respeitável, mas aos olhos de Riley só consegue ser classificado como um "Bobão" o que o irrita profundamente. E por debaixo dos óculos de nerd, ele é um garoto descolado e realmente legal. Também queria saber a pronuncia correta do nome dele.

Estrutura Artística

Capa: lindíssima, me apaixonei por ela.
Título da Obra: uma boa escolha, é um título atraente.
Sinopse: a sinopse disponibilizada no post foi encontrada na "orelha" do livro. Nas costas havia apenas um trecho do livro.
Diagramação: foi encontrado apenas um erro. 

Estrutura Física

Capa: material comum, resistência média
Páginas: amareladas, ou seja, refletem menos a luz.

Recomendações

É uma obra que flui rapidamente, e mal se nota quando chega no fim. Entretanto, mesmo que não dure muito é uma trama que fica na cabeça e estou ansiosa pelo próximo livro.

Análise

Enredo: 5
Originalidade: 5
Narrativa: 5
Intensidade da trama: 5
Espaço: -
Habilidade do autor
Diversidade de ambientes
Tempo: -
Concordância com a época
Passagem do tempo
Personagens: 5
Interação: 5
Personalidades: 5
Aparência e carisma: 5
Estrutura Artística: 4,3
Capa: 5
Título da Obra: 5
Sinopse: 3
Diagramação: 4,5
- Erros:4
- Fontes/Ilustrações: 5
Estrutura Física: 4,5
Capa: 4
Páginas: 5
Minha Opinião: 5
Nota Final: 4,8