20/09/2013

[Resenha] Terra dos Sonhos - Série Riley Bloom


Riley descobre que a pós-vida pode ser solitária para alguém que se concentra apenas em trabalho. Ela então vai até o local onde os sonhos acontecem na esperança de entrar em contato com a irmã, Ever. Lá encontra o diretor, que lhe explica os dois modos de fazer isso: ela poderia saltar para dentro de um sonho qualquer de Ever, e assim transmitir sua mensagem, ou criar um sonho novo em estúdio e enviá-lo à irmã. O problema é que esse segundo modo foi banido há muito tempo, e o estúdio, lacrado. Determinada a falar com a irmã haja o que houver, Riley parte sozinha atrás de seu objetivo. O que acaba encontrando, porém, está longe de ser um sonho. Será Riley capaz de se livrar desse pesadelo para chegar a Ever?

Esta resenha pode conter spoilers. Antes de prosseguir, leia Radiante e Luminoso.

Enredo

Riley, que estava ansiosa pelo veredicto do Conselho por sua desobediência em aventuras anteriores, é surpreendia ao ser parabenizada e ainda ganhar férias para se divertir com seus amigos. Ela percebe, porém, que não tem amigos. Desde que chegou em Aqui & Agora a única coisa que tem feito bem é ser uma Apanhadores de Almas, pois não sabe como se aproximar das outras pessoas e fazer amizades.
Para resolver esse problema, ela decide consultar a pessoa que, em sua concepção, é a adolescente mais incrível e popular do planeta: sua irmã, Ever, que ainda está viva portanto a única forma de se comunicar com ela seria por meio de seus sonhos. Para isso, Riley novamente desobedece as ordens de seu guia Bodhi e vai para a Terra dos Sonhos, onde uma nova aventura lhe aguarda, com lições importantíssimas para sua vida e para a conquista de seu maior desejo.

"Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, as coincidências são poucas e raras." pag 81

Espaço

Há bastante descrições de cenários, tanto os encantadores quando os macabros. A autora usa muito bem as palavras para nos transportar para os ambientes da estória.

Personagens

Em Terra dos Sonhos vemos uma Riley tão determinada a alcançar seu objetivo que chega a se tornar egoísta, pensando apenas no que seria bom para ela e nada mais. Porém, no desfecho vemos que ela amadureceu e sabe o caminho que deverá trilhar.
Também é neste volume que a relação entre Riley e Bodhi começa a ser desenvolvida, eles ficam mais próximos e ela começa a pensar que tudo seria diferente se ela tivesse treze anos.

Estrutura Artística

Capa: como odas as outras, é uma linda capa.
Título da Obra: uma boa escolha, é um título atraente.
Sinopse: a sinopse disponibilizada no post foi encontrada na "orelha" do livro. Nas costas havia apenas um trecho do livro.
Diagramação: não foi encontrado nenhum erro.

Estrutura Física

Capa: material comum, resistência média
Páginas: amareladas, ou seja, refletem menos a luz.

Recomendações

É uma obra que flui rapidamente, e mal se nota quando chega no fim. Entretanto, mesmo que não dure muito é uma trama que fica na cabeça e estou ansiosa pelo próximo livro.

Análise

Enredo: 5
Originalidade: 5
Narrativa: 5
Intensidade da trama: 5
Espaço: 5
Habilidade do autor: 5
Diversidade de ambientes: 5
Tempo: -
Concordância com a época
Passagem do tempo
Personagens: 5
Interação: 5
Personalidades: 5
Aparência e carisma: 5
Estrutura Artística: 4,5
Capa: 5
Título da Obra: 5
Sinopse: 3
Diagramação: 5
- Erros:5
- Fontes/Ilustrações: 5
Estrutura Física: 4,5
Capa: 4
Páginas: 5
Minha Opinião: 5
Nota Final: 4,8