02/11/2013

[Resenha] Em Busca de um Final Feliz


Em Busca de um Final Feliz, de Katherine Boo, é um livro brilhantemente escrito. Através de uma forte narrativa, descobrimos como é o dia a dia dos moradores de Annawadi, uma favela à sombra do elegante Aeroporto Internacional de Mumbai, na Índia. A história de seus habitantes nos faz rir e chorar, porque “o que é celebrado neste livro não é o que poderíamos chamar toscamente de ‘o encanto da lama’, mas a riqueza das pessoas que — para o bem e para o mal — compõem um tronco social que está cada vez mais presente no nosso mundo moderno”. (Zeca Camargo, em prefácio a esta edição).

O leitor vai se apaixonar por Sunil Sharma, o menino catador de lixo que quer ficar rico, por Manju, a moça mais bonita da favela, que quer ser professora, e até pela tresloucada Fátima, a Perna Só, que só quer um pouco de atenção.


Enredo

Em um país cuja economia é crescente, o contraste da desigualdade é facilmente percebido pela proximidade entre grandes metrópoles e aglomerados precários. Em Annawadi, uma das favelas de Mumbai, os moradores sabem bem que a única forma de conseguir o tão sonhado piso de cerâmica é por meio da corrupção. Em Busca de um Final Feliz (Editora Novo Conceito, 248 páginas) conta o dia-a-dia dos annawadianos, que relutam em ser corruptos mas percebem que a educação pública é desfalcada demais para fazer alguma diferença no futuro daquelas famílias. Ladrões, catadores de lixo, aspirantes a políticos e empreendedores... Todos compartilhando do mesmo cenário fétido ameaçado pela construção de um grande aeroporto.
A narrativa se inicia com uma briga cujo desfecho foi trágico e retrocede para expor os acontecimentos que antecederam isto. Katherine Boo tem uma boa escrita, entretanto não foi um enredo que me cativou.

Espaço

Annawadi e seus arredores são realística e detalhadamente descritos, fazendo com que o leitor se sinta dentro daquele fétido ambiente.

Tempo

Se decorrem alguns meses, quase um ano. A passagem do tempo é bem demarcada pela autora.

Personagens

Abdul, depois de muito tempo como um simples catador, finalmente prospera em seu negócio de lixo, comprando e revendendo o que catadores encontravam para sustentar sua família.
Asha recorreu a outros meios para o sucessos, se tornando uma pessoa corrupta e ambiciosa. Sua filha, Manju é a garota mais bonita da favela e, ao contrário da sua mãe, se importa com aqueles cuja realidade compartilha.
Estas são apenas algumas das pessoas cuja vida acompanhamos ao ler esta obra.

Estrutura Artística

Capa: passa a melancolia da história, mas o rosto da criança voltado para cima também transmite esperança.
Título da Obra: convêm com o enredo.
Sinopse: ótimo trabalho da editora.
Diagramação: nenhum erro encontrado.

Estrutura Física
Capa: material comum, resistência média
Páginas: amareladas, refletem menos luz

Recomendações
Eu não sou o tipo de pessoa que tem muita paciência com obras de não-ficção, então recomendo pra pessoas que gostem desse tipo de leitura.

Análise

Enredo: 4
Originalidade:
Narrativa: 5
Intensidade da trama: 3
Espaço: 4
Habilidade do autor: 5
Diversidade de ambientes: 3
Tempo: 5
Concordância com a época: 5
Passagem do tempo: 5
Personagens: 3,6
Interação: 3
Personalidades: 5
Aparência e carisma: 3
Estrutura Artística: 5
Capa: 5
Título da Obra: 5
Sinopse: 5
Diagramação: 5
- Erros:5
- Fontes/Ilustrações: 5
Estrutura Física: 4,5
Capa: 4
Páginas: 5
Minha Opinião: 2
Nota Final: 4,0