29/04/2014

[Resenha] Primeiro Amor

Axi Moore é um garota certinha, estudiosa, bem comportada e boa filha. Mas o que ela mais quer é fugir de tudo isso e deixar para trás as lembranças tristes e um lar despedaçado. A única pessoa em quem ela pode confiar é seu melhor amigo, Robinson. Ele é também o grande amor de sua vida, só que ainda não sabe disso.
Quando Axi convida Robinson para fazer uma viagem pelo país, está quebrando as regras pela primeira vez. Uma jornada que parecia prometer apenas diversão e cumplicidade aos pouco transforma a vida dos dois jovens para sempre. De aventureiro, eles se tornam fugitivos. De amigos, se tornam namorados. Cada um deles, em silêncio, sabe que sua primeira viagem pode ser também a última, e Axi precisa aceitar que de certas coisas, como do destino, não há como fugir.
Comovente e baseado na própria vida do autor, este livro mostra que, por mais pro e inocente que seja, o primeiro amor pode mudar o resto de nossas vidas.

A vida de Alexandra Moore, ou Axi, não é nada fácil. Depois de assistir sua irmã morrer aos poucos devido ao câncer, ela também tem que presenciar sua família se deteriorar: sua mãe vai embora para nunca mais voltar e o pai afoga as mágoas na bebida. Nada resta para ela além de ser uma garota responsável por si própria e fugir de sua realidade tediosa na pacata Klamath Falls da melhor forma possível: por meio de seus inseparáveis livros.

"Talvez a compulsão por fugir seja genética. Minha mãe fugiu para escapar de sua dor. Meu pai usa o álcool para escapar. Agora é minha vez... e isso parece estranhamente certo." página 16
Mas chega o dia em que viver a histórias dos outros já não é suficiente. Axi que viver sua própria historia, sua própria aventura... E isso a leva a decisão mais inesperada de sua vida: viajar pelo país, fugir daquela rotina, se libertar. Mas ela não pode fazer isso sozinha. Afinal, qual a graça de andar na montanha-russa gigante sem ninguém para gritar do seu lado? Por isso ela chama seu melhor amigo de infância, Robinson, para o melhor erro de suas vidas.

"- Axi - Robinson começo, com a voz mais suave. - Se esta viagem for um erro, será o melhor erro de nossas vidas.
Só pelo modo como ele me olhou naquele instante, eu sabia que estava certo." página 38

Entretanto, eles não contavam com os novos sentimentos que surgiriam a partir daquela amizade de anos. Muito menos sabiam que não teriam tempo para aproveitar essa descoberta devido a coisas do passado que pensavam já estarem resolvidas...

"Carpe diem. O hoje, afinal, é tudo o que sabíamos ter." página 62
Este é o primeiro livro que leio de James Patterson e, admito, Primeiro Amor me conquistou. Não sei se pela narrativa cativante do autor e seus personagens simples e agradáveis ou pela semelhança com o Lindo A Culpa é das Estrelas. Livro super recomendado.

"Nossa sorte não acabaria? Por favor, Axi. Tudo acaba um dia. Tudo." página 130

Análise

Enredo: 3,3
Originalidade: 2
Narrativa: 5
Intensidade da trama: 3
Espaço: 5
Habilidade do autor: 5
Diversidade de ambientes: 5
Tempo: 5
Concordância com a época: 5
Passagem do tempo: 5
Personagens: 5
Interação: 5
Personalidades: 5
Aparência e carisma: 5
Estrutura Artística: 4,8
Capa: 5
Título da Obra: 5
Sinopse: 5
Diagramação: 4,5
- Erros:4
- Fontes/Ilustrações: 5
Estrutura Física: 5
Capa: 5
Páginas: 5
Minha Opinião: 4

Nota Final: 4,5