18/02/2016

[Imaginação em Tela] O Pequeno Príncipe

Lançamento: 20 de agosto de 2015
Duração: 1h47min
Direção: Mark Osborne
Gênero: Animação, Família
Nacionalidade: França
Uma garota acaba de se mudar com a mãe, uma controladora obsessiva que deseja definir antecipadamente todos os passos da filha para que ela seja aprovada em uma escola conceituada. Entretanto, um acidente provocado por seu vizinho faz com que a hélice de um avião abra um enorme buraco em sua casa. Curiosa em saber como o objeto parou ali, ela decide investigar. Logo conhece e se torna amiga de seu novo vizinho, um senhor que lhe conta a história de um pequeno príncipe que vive em um asteróide com sua rosa e, um dia, encontrou um aviador perdido no deserto em plena Terra.

É vergonhoso, mas admito que nunca li O Pequeno Príncipe, embora vontade não me faltasse. Talvez por isso tenha ficado tão entusiasmada e encantada com o filme, que só tive oportunidade de assistir recentemente. A obra pode ser dividida em três partes:
Em sua primeira parte, somos apresentados à uma garotinha cuja vida é completamente planejada pela mãe obcecada por controle. Ao conhecer seu novo vizinho, um senhor um tanto quanto excêntrico que mantêm um avião no quintal, passa a ler as histórias que ele escreveu sobre um pequeno príncipe que vivia num asteróide com uma rosa.
Esse encontro, e subsequente amizade, nos leva à segunda parte do filme, na qual o romance de Saint-Exupéry é de fato homenageada. No tradicional estilo slow-motion - que propiciou todo um charme à obra - acompanhamos a história das aventuras do pequeno príncipe por outros mundos, até encontrar um aviador perdido num deserto do planeta Terra.
Críticas que vi pela internet dizem que o filme serve bem como uma homenagem, mas que se perde na última parte da trama. Não concordo com essa opinião. É claro que o objetivo do diretor foi mostrar como a vida da garota - que antes se resumia em alcançar uma meta que nem sequer era dela - mudou radicalmente ao passar a valorizar até as menores coisas da vida.
É um filme emocionante para todos os públicos, de crianças a adultos, de leigos à grandes admiradores da clássica obra.