13/02/2016

[Imaginação em Tela] A 5ª Onda

Lançamento: 21 de janeiro de 2016
Duração: 1h57min
Direção: J. Blakeson
Gênero: Ficção científica, aventura
Nacionalidade: EUA
A Terra repentinamente sofre uma série de ataques alienígenas. Na primeira onda de ataques, um pulso eletromagnético retira a eletricidade do planeta. Na segunda onda, um tsunami gigantesco mata 40% da população. Na terceira onda, os pássaros passam a transmitir um vírus que mata 97% das pessoas que resistiram aos ataques anteriores. Na quarta onda, os próprios alienígenas se infiltram entre os humanos restantes, espalhando a dúvida entre todos. Com a proximidade cada vez maior da quinta onda, que promete exterminar de vez a raça humana, a adolescente Cassie Sullivan (Chloe Grace Moretz) precisa proteger seu irmão mais novo e descobrir em quem pode confiar.

Cassie é a típica adolescente do ensino médio: suas maiores preocupações são as provas e ser notada por Ben, sua paixonite do time de futebol americano. Sua vida muda num rompante quando uma estranha nave passa a sobrevoar o planeta Terra, ameaçadoramente silenciosa. Poucos dias depois, a tragédia tem seu início: ou Outros, como foram apelidados, cortam a energia do nosso planeta; depois, mandam um tsunami que dizima boa parte da humanidade, seguido de um vírus para matar ainda mais gente. Não bastasse diminuir torrencialmente a população humana, os Outros infiltram-se entre nós, tornando quase impossível distinguir os humanos dos intrusos. A quinta onda está por vir e, para piorar, Cassie é separada de seu irmão, Sam. Como proteger sua família sem saber em quem confiar?
Baseado no livro homônimo de Rick Yancey, A 5ª Onda tem uma proposta interessante de enredo, embora um tanto quanto óbvia: extraterrestres ameaçando a extinção da humanidade, separação da família e a superação de qualquer obstáculo para se reunirem. O trailer prometia muito e, infelizmente, o filme não conseguiu atender todas as expectativas. Eventos de suma importância foram reduzidos a alguns minutos de narração, dando muito mais espaço para o aflorar de romances adolescentes do que para cenas realmente interessantes para o público. As reviravoltas são previsíveis e os ótimos atores do elenco acabaram não sendo tão bem aproveitados quanto poderiam.
É uma trama com grande potencial que acabou por não ter o merecido desenvolvimento.