16/07/2016

Book Tag: Rock and Roll

O dia 13 de julho é conhecido no Brasil como o Dia Mundial do Rock. Pensando nisso, resolvi fazer uma singela homenagem aqui no blog juntando na mesma postagem as melhores coisas do mundo: um bom livro acompanhado por uma boa música. Achei essas perguntas no Boulevard de Libros, que indica que o original vem de um vídeo do Never Be Hopeless. Eu não sei se elas já tinham sido traduzidas, não achei quando procurei, então traduzi eu mesma do espanhol. Se houver algum erro, já peço desculpas!

1. Yesterday (The Beatles): um livro que leu quando criança e preserva boas lembranças dele.

Yesterday, all my troubles seemed so far away... Claro que não poderia ser outro livro. As Crônicas de Nárnia foi o primeiro livro com mais de duzentas páginas que li e ainda era bem nova. Lembro que peguei emprestado na biblioteca da escola e fiquei tão fascinada que meus pais me deram de presente de Natal, na época em que ele ainda não era encontrado por menos de oitenta reais.

2. Satisfaction (The Rolling Stones): um livro que você se sentiu muito satisfeito ao acabá-lo.

Fonte da Imagem: Chá de Prosa
I can't get no satisfaction, no satisfaction... Uma pergunta que pra mim não fez muito sentido considerando a música, mas é a vida, né nom. A leitura de Caçadores de Bruxas me trouxe muita satisfação por ser de um autor brasileiro, o Raphael Draccon. Adoro terminar um nacional e ficar com essa sensação de que nossa literatura melhora cada vez mais. Gostaria muito que essa trilogia virasse um seriado ou pelo menos filmes, seria uma adaptação épica.

3. Immigrant Song (Led Zeppelin): um livro em que o protagonista não é do país onde a trama se desenrola.

Fonte da Imagem: Lendo por Amor
Ah, ah, ah, ahh, we come from the land of the ice and snow, from the midnight sun where the hot spring blow... Vocês conhecem Anna e o Beijo Francês? É um dos meus livros favoritos de todos os tempos, adoro os livros da Stephanie Perkins. Nesse, a protagonista é norte-americana e é obrigada pelo pai a se mudar para um internato em Paris (que azar, não é mesmo?)

4. Cherry Bomb (The Runaways): um livro que começou "solto" e acabou sendo um dos seus favoritos.

Fonte da Imagem: Meninices da Vida
Hello, daddy! Hello, mom! I'm your ch-ch-ch-ch-ch-cherry bomb! Essa foi uma das perguntas que me deixou um pouco confusa na tradução, mas entendi como uma obra que começou um pouco chatinha e acabou surpreendendo. Nesse caso, escolhi Diga aos lobos que estou em casa, da Carol Rifka Brunt. Quem me segue lá no snap viu eu falando bastante do livro, no começo meio desanimada e depois praticamente desidratada de tanto chorar.

5. Don't Stop me Now (Queen): um livro que o manteve preso em suas páginas.

Fonte da Imagem: Cultura Mix
Don't stop me now, I'm having such a good time... Com certeza o livro que mais me prendeu - e me emocionou - em toda a minha história de leitura foi A Culpa é das Estrelas. Li ele em algumas horas e chorei tanto que meus olhos incharam. Não consegui fazer resenha dele nem consegui reler a obra. Guardo num lugar muito especial no meu coração, foi uma experiência única.

6. One Way or Another (Blondie): um livro que não te chamava atenção, mas que de uma forma ou de outra acabou lendo.

One way or another I'm gonna see ya, I'm gonna getcha getcha getcha getcha getcha! Como eu disse na resenha (aqui) de Cada dia, cada hora ele não me interessava nem um pouco. Tanto a capa, quanto o título quanto a premissa me pareciam mornos. Li por ler mesmo e acabei adorando!

7. Highway to Hell (AC/DC): um livro que você mandaria para o inferno.

I'm on the highway to hell, highway to hell, don't stop me! Achei a expressão um tanto quanto pesada, mas obviamente é sobre os livros que eu odiei. Escolhi Legna - o que me deixa meio triste por ser um nacional -, que foi uma leitura completamente arrastada e obrigatória por ter sido de parceria. Não sei se o autor tem novas obras, mas torço de verdade para que ele tenha evoluído. O segundo livro que escolhi foi Atlantis, por ser o único livro na minha "carreira literária" que eu abandonei. Tentei retomar a leitura três vezes, mas não teve jeito.

8. Another Brick in the Wall (Pink Floyd): um livro que pareceu como muitos outros.

Fonte da Imagem: Inspirados
All in all, you're just another brick in the wall... Eu fiquei muito confusa com a tradução dessa pergunta, acabei colocando algo que achei que combinaria com a música. O livro que escolhi foi Primeiro Amor, de James Patterson. Li há bastante tempo, mas lembro de ter achado bem clichê e a  mesma "fórmula mágica" de sempre.

9. Welcome to the Jungle (Guns N' Roses): um livro situado em um lugar exótico.

Welcome to the jungle, it gets worse here everyday... Poderia haver uma opção melhor do que releituras sombrias de Alice no País das Maravilhas? Acho que não! Já resenhei O Lado Mais Sombrio (aqui) e Atrás do Espelho (aqui).

10. Smells Like Teen Spirit (Nirvana): um livro em que a trama se desenrola principalmente na escola

Fonte da Imagem: Poá e Glitter
Our little group has always been and always will to the end... Como não pensar instantaneamente em Harry Potter? Hogwarts é a escola em que todos nós gostaríamos de estudar.

Deu vontade de ouvir essas músicas incríveis enquanto lê debaixo das cobertas? Deixa que eu te ajudo! Criei uma playlist no Spotify exclusiva para essa tag, dá play aí:


Espero que tenham gostado da postagem de hoje, pessoal!