14/08/2016

Como vai o BEDA?


O mês chegou na metade e, junto com ele, o BEDA. É a primeira vez que participo desse projeto e, por isso, pensei em mostrar para vocês como está sendo a minha experiência - desde o impulso de participar até as dificuldades em acompanhar o cronograma e o que estou achando.

O início

Até há pouco tempo não sabia da existência do BEDA, para ser sincera. Conhecia a versão dos youtubers, o VEDA, e estava acompanhando pelo snapchat os esforços da Bárbara Sá, do Segredos Entre Amigas. Acho que ter acompanhado toda a empolgação dela foi um dos motivos pelos quais eu decidi participar assim, de supetão. Não lembro exatamente como aconteceu, mas estava sem sono e a mente vagando por aí quando pensei que seria legal aderir nesse projeto de postar todos os dias... Aí achei o grupo United Blogs no Facebook e não deu outra.

A organização

Considerando que a decisão foi bem de última hora, não é novidade que eu não tivesse nada preparado. Assim como ainda não tenho. Todas as postagens foram ideias que surgiram no próprio dia e, sinceramente, estou achando bem melhor assim por mais que complique um pouco com a volta às aulas. 
O lado ruim dessa falta de organização seria a falta de um horário fixo para as postagens. Gosto de sempre estabelecer um padrão mas, considerando que há dias que só chego depois das dez da noite da faculdade, ficou um tanto quanto imprevisível. Já aconteceu da postagem de um dia ser finalizada só na madrugada e programada com data do dia anterior para cumprir com o calendário.


Mudanças

Não sei vocês, mas eu notei tanto mudanças no blog quanto em mim. Sinto que as postagens do blog estão mais despojadas e pessoais, como se eu realmente estivesse dialogando com os leitores e não falando mecanicamente sobre os assuntos determinados naquele dia. Antes me sentia meio presa ao que eu deveria falar em cada dia e, mesmo que eu mantenha certas características do calendário no BEDA (resenhas às segundas e sextas, filmes nas quartas, tag aos sábados, por exemplo), sinto mais liberdade em decidir mudar o tema da postagem completamente em cima da hora.
Já a mudança que eu senti em mim foi, inclusive, uma das metas que mencionei na postagem de apresentação do BEDA (aqui). Estou levando o projeto de forma bem leve, sem me cobrar muito se as coisas não saem exatamente como o planejado - ou simplesmente não saem. Estou descobrindo novas formas de contornar problemas e de improvisar coisas, de criar conteúdo que tenha mais a minha cara quando eu não estiver muito animada com o que tinha determinado anteriormente.

Enfim, por mais que seja difícil, não me arrependo de ter cometido suicídio social ao topar participar do desafio. Estou me descobrindo uma pessoa muito mais dedicada e capaz do que imaginava, além do crescimento palpável que o blog está apresentando. Espero que vocês estejam gostando tanto quanto eu das atualizações diárias!

Até a próxima!