19/08/2016

[Resenha] Arena 13


Leif tem uma única ambição: tornar-se o melhor lutador da famosa Arena 13. Lá, os espectadores apostam em qual lutador vai derramar sangue primeiro. E, em ajustes de contas, apostam em qual lutador vai morrer. Mas a região é aterrorizada por Hob, um ser maligno que se deleita torturando a população e exibe o seu poder devastador desafiando combatentes da Arena 13 a lutas até a morte quando bem entende. E isso é exatamente o que Leif quer, pois ele conhece bem os crimes de Hob. E, no cerne da sua ambição, arde o desejo de vingança. Leif procura revanche contra o monstro que destruiu a sua família. Mesmo que isso lhe custe a vida.
Em um mundo pós-apocaliptico, a Arena 13 se ergue como o desejo de muitos, principalmente dos jovens. Entretanto, não basta apenas lutar para fazer parte do novo Coliseu, é necessário sorte para conseguir um bilhete premiado da loteria. Leif teve essa sorte. Filho de um ex lutador da arena, Leif também sonha em se tornar um gladiador da nova era e para isso deixou sua cidade natal para trás e partiu para Gindeen. A maioria dos que querem lutar buscam fama ou dinherio, de preferência ambos, mas para Leif a Arena 13 representa muito mais do que fortuna. Para ele representa um eventual encontro com o Hob. 
"Não viajara para Gindeen para virar lutador de bastão. Pensei que aqueles dias haviam ficado para trás."
Hob não é uma pessoa, mas sim um djinni, ou seja, um verbati que se fez carne. Após o aprisionamento dos homens, Hob permaneceu no seio da civilização humana controlando-a por meio do medo. Por algum motivo, ele gosta de desafiar lutadores da arena para combate de tempos em tempos, sempre lutando na posição mag. Talvez por isso, Leif decidiu ser um lutador min. Para alcançar seu sonho, ele conta com o treinamento do melhor artífice da cidade e ex-combatente trigladius, Tyron. Com a ajuda de seu mestre, Leif terá a oportunidade não apenas de aprender a lutar com seu lac, mas também de fazer novos amigos e eternos rivais
"Você sabe que, mesmo que conseguisse matá-lo hoje, outro o substituiria amanhã. Você não pode lutar contra todos eles."
Nas primeiras páginas do livros, me senti completamente perdido. Mas, conforme a leitura prosseguia eu comecei a entender um pouco mais sobre o mundo de Leif e a conexão conosco. Com uma narrativa completamente fluída e simples, Joseph Delaney conseguiu me prender na leitura do início ao fim. Antes, eu achava que o livro seria apenas uma história épica sobre gladiadores distópicos, mas tive uma agradável surpresa ao descobrir que, na verdade, se trata do início de uma jornada que poderá vir a ser grandiosa. Com um mundo simplesmente magnífico, o autor nos prende na sua história e nos deixa com um gosto de quero mais.

Autor: Joseph Delaney
Série: #1
Editora: Record
Lançamento: 2016
Páginas: 320

Até a próxima!