29/08/2016

[Resenha] Saga Encantadas

Os contos de fada voltaram com força total com filmes como Malévola, Into the Woods e Cinderela, além de seriados como Once Upon a Time e Grimm. Sarah Pinborough, conhecida por suas obras de terror, decidiu fazer a sua contribuição para provar que essas antigas e fantásticas histórias também podem ser para adultos. Com um toque mais sensual, e ao mesmo tempo macabro, a autora liga os velhos conhecidos personagens dos contos de uma forma genialmente original.

"- Para sempre é tempo demais. - disse a bisavó. - Além da morte, a única coisa que dura para sempre é o amor verdadeiro."
Devo admitir que pensava que essa trilogia se trataria apenas de romances eróticos tomando como base os contos de fadas. Fui completamente surpreendida quando me deparei com uma história extremamente bem construída, com reviravoltas impressionantes e inesperadas. As eventuais cenas de sexo, mais raras do que eu havia imaginado, foram muito bem descritas e completamente diferentes do que eu pensei que seria: afinal, nossas mulheres aqui não foram feitas para se submeter ao homem. Na maior parte das vezes, o ato é implícito - logo o foco fica bem mais no enredo do que no romance.
A leitura da Saga Encantada é rápida e flui muito bem - cada livro pode ser lido em uma tarde, tranquilamente. Contribui muito para isso a diagramação, que usa de letras grandes com um espaçamento considerável além de diversos enfeites durante e entre os capítulos. Um aspecto interessante da saga - ressaltado pela autora em uma entrevista no final do terceiro volume - é que não importa a ordem de leitura: você pode perfeitamente bem começar pelo segundo livro da trilogia, por exemplo, sem que isso afete sua compreensão geral da história - mudará apenas sua forma de ver cada personagem, você poderá gostar mais ou menos dele do que se tivesse começado por algum outro volume. 
Isso acontece porque a narrativa fecha um ciclo de acontecimentos: passado, presente e futuro, girando sempre em torno de um certo núcleo de personagens mesmo que a protagonista de cada livro seja diferente. E por falar das protagonistas, não tem como não se apaixonar com cada uma delas pelas mais diversas razões: a autora fez questão de que suas personagens fossem mulheres de verdade, com seus defeitos e acertos, mas nunca apenas submissas e dóceis como nos contos originais. Elas podem ser sarcásticas, podem ser egoístas, podem ser gentis, podem ser perversas - ou tudo isso ao mesmo tempo.
"Afinal de contas, eles eram todos apenas animais, e por que uma mulher devia se negar ter prazer só porque um homem inseguro poderia pensar mal dela?"
Série: Saga Encantadas

  • Veneno | 2013 | 244
  • Feitiço | 2013 | 247
  • Poder | 2014 | 224
Autor: Sarah Pinborough
Editora: Única

Até a próxima!