23/12/2016

7 dicas para sobreviver à faculdade

ENEM já passou e agora estamos todos aguardando ansiosamente pelo resultado. A felicidade de conseguir passar na faculdade dos seus sonhos é enorme, mas você sabe o que fazer depois? Hoje eu vou contar para vocês algumas dicas que eu gostaria de ter recebido dois anos atrás. Claro que essa postagem não é uma fórmula mágica para você se dar bem - se alguém souber onde tem isso, me conta - mas alguns dos conselhos (senão todos) são muito válidos.

Não faça nada por pressão social

Existem muitas histórias de pessoas que fizeram algo apenas por se sentirem deslocadas do grupo - e que posteriormente se arrependeram. Isso se aplica para os mais diversos casos, mas especialmente a bebidas e outras drogas. Não me leve a mal! Eu bebo e acho que não tem problema nenhum - contanto que seja com consciência e por que você quer, não seguindo a onda dos outros. 

Separe vida pessoal de vida acadêmica

Faculdade não é brincadeira. Você tem que se dedicar demais, porque é muita cobrança e muita responsabilidade. Chega a um ponto em que assistir um filme, ler um livro ou qualquer outra atividade de lazer é acompanhada de culpa - porque somos levados a acreditar que aquilo é perda de um tempo que deveria ser gasto com os estudos. Isso adoece os alunos. O que mais vemos por aí são casos de depressão, ansiedade, insônia. Cuidado para não deixar a vida acadêmica sugar sua vida pessoal - lembre que a faculdade é apenas uma parte da sua vida, e que você também tem que ter tempo para você.
Obviamente, o conselho também serve para a outra via. Não podemos deixar também de nos dedicar na faculdade pelo lazer. É tudo sobre equilíbrio.

Economize no xerox, visite a biblioteca!

Não sei como funciona em todos os cursos, mas eu posso garantir: se você for de humanas, pode preparar para gastar todos os seus trocados em xerox. Cada dia é um texto diferente e maior do que o anterior. A minha solução para não gastar muito - nem acumular tanto papel, né, save the world - é conferir quais desses textos eu posso achar nas biliotecas da própria faculdade ou na internet: e eu encontro a maioria!

Anote tudo

É fato que a maioria das aulas vão utilizar aquele ótimo (só que não) método de ensino chamado slides. Aí você não sabe se ouve o professor, se lê o slide, se anota o que está escrito nos slides ou a fala do professor. Não se desespere ainda. Vale perguntar, logo nas primeiras aulas, se o arquivo será disponibilizado para a turma - caso seja, você pode desencanar e focar exclusivamente no professor. Outros casos vão ser um pouco mais complicados: já tive uma professora (que era muito boa, por sinal) que não enviava os slides, mas cobrava nas avaliações tudo o que estava escrito neles - o que era péssimo, porque ela explicava tão bem que eu queria poder só ouví-la falar.

Garanta pontos com trabalhos escritos

A distribuição de pontos na faculdade - na minha, pelo menos - é meio idiota. Cada avaliação tem um peso muito grande e se você não estiver em um dia bom, já pode se preparar para os exames especiais (que são ainda piores, já que cobram toda a matéria do semestre). Por isso, acho sempre mais fácil me dedicar a elaborar trabalhos acadêmicos - até porque geralmente eles são em grupo, então é menos pressão do que responder a algumas poucas perguntas valendo metade da sua nota (pode isso, produção?).
Eu não sei vocês, mas no meu ensino médio eu nunca tive contato com a formatação de trabalhos acadêmicos - inclusive, muitos do meus trabalhos eram entregues manuscritos em folhas de caderno, vê se pode. Minha sorte foi aprender todas as normas da ABNT nos meus cursos do SENAI (fiz Processos Logísticos e Processos Administrativos, na época eu achava que queria cursar administração rs). Se você ainda está no ensino médio, recomendo que já aplique essas normas em seus trabalhos - assim, quando você entrar na faculdade, já vai estar fera na formatação e estrutura dos trabalhos acadêmicos!

Nunca, em hipótese alguma, acumule matéria

Quem avisa, amigo é. Eu sei que eu não faço isso, mas conhece aquele ditado: faça o que eu digo, não o que eu faço? Pois então. Sigam o conselho de quem já passou por finais de período infernais por causa de um calhamaço de textos.

Não entre em pânico

Tudo vai ser novidade, é lindo e assustador ao mesmo tempo - eu sei! Mas espira fundo e não perde a cabeça, que no fim tudo vai dar certo!

Espero que vocês tenham gostado da postagem de hoje. Me contem nos comentários se vocês gostam desse assunto e se querem que eu fale mais a respeito!