04/12/2016

7 motivos para assistir How I Met Your Mother

Há alguns anos atrás, me senti na obrigação de assistir How I Met Your Mother por causa de um amigo - que, além de não parar de falar no seriado, fazia analogia que todas as situações da vida dele com a de Ted Mosby. Acontece que, na época, eu não gostei. Achei sem graça e tedioso. Pouco tempo atrás, vi que as nove temporada estavam disponíveis na Netflix e pensei por que não? Num piscar de olhos, me vi dando gargalhadas e devorando os episódios - assisti quatro temporadas em um final de semana!
A premissa do enredo é, de fato, muito simples. Em 2030, Ted resolve contar para seus filhos adolescentes, nos mínimos detalhes, como ele conheceu a mãe deles. A princípio, você achar chato todo aquele falatório (garanto que eles também acharam), mas já no primeiro episódio somos encantados por um grupo de amigos incrível, muitas risadas e a busca pela the one - aquela destinada a ser o amor da vida de Ted, romântico irreparável.
Para convencer vocês de darem uma oportunidade para o seriado ou, caso você já tenha tido a sorte de acompanhar a jornada dessa galerinha, para relembrar o que HIMYM tem de melhor, preparei uma lista com sete motivos para correr para a Netflix agora:

7. Barney é legen - wait for it - dary! Legendary!

Barney Stinson é o mulherengo pegador do qual todas nós queremos distância. Embora venha dele boa parte do machismo e gordofobia do seriado (juro que estou tentando segurar a problematização), não tem como negar que o personagem garante os momentos mais hilários - e um dos mais tocantes também - de How I Met Your Mother.

6. Maratona à vista!

O formato de How I Met Your Mother praticamente grita: "me maratone!!" Os episódios são bem curtinhos, o tempo passa sem você perceber e quando se dá conta, a primeira temporada já foi. É muito difícil parar de assistir - mesmo que às custas de uma boa noite de sono.

5. Personagens amadurecem com o tempo (mas nem tanto)

Um dos aspectos mais interessantes do enredo é, de fato, acompanhar o crescimento pessoal de cada um dos personagens. Eles passam a encarar a vida cada vez mais como adultos, com responsabilidade - mas sem perder o jeitos de jovens irrefreáveis que se encontravam quase todas as noites no bar, se enfiando em uma furada pior do que a outra!

4. Nem todo relacionamento vai durar

E o Ted sabe muito bem disso (talvez até demais, coitado). Uma das lições que temos ao acompanhar o arquiteto é essa: não adianta forçar a barra, não adianta persistir quando não é pra ser. Se for a pessoa certa, não há nada que possa fazer com que dê errado (e a recíproca é verdadeira).

3. Perspectiva muda tudo

A maior parte da história é narrada por Ted. No entanto, por motivos óbvios, ele não pode estar presente em todos os lugares - ou sóbrio o suficiente para se lembrar dos fatos. Logo, algumas cenas que ele conta são coisas que ele ouviu falar - e isso pode envolver algumas coisas bem duvidosas - e muito engraçadas -, como saltar de três andares e cair de pé. 

2. Drama e reflexões sobre a vida

Eu chorei muito em alguns momentos do seriado. Mesmo tendo um apelo cômico, em um episódio ou outro somos levados a refletir sobre a vida, a nos emocionarmos e ficarmos tristes junto com os personagens. Não se preocupe, porém: garanto que esse drama vem em doses homeopáticas e não pende para a chatisse.

1. A importância da amizade

No fim das contas, o mais importante de tudo é ter sempre seus amigos por perto. Nos momentos bons ou nos ruins, eles sempre vão estar lá por você. E acompanhar esse grupo que, mesmo tendo suas brigas e desentendimentos, são unidos vale muito a pena.

Consegui te convencer a assistir o seriado? E, se já assistiu, quais os seus momentos preferidos? me conta aqui nos comentários!