04/04/2017

O Mundo de Vidro | Maurício Gomyde [+ sorteio]

O amor é uma coisa misteriosa. Aparece subitamente nos momentos mais inesperados e nas situações mais improváveis. Pode ser uma mera obra do acaso ou um grande plano traçado pelo destino, quem sabe? Não existem certezas quando se trata deste sentimento arrebatador: quando virá, se será duradouro, se é recíproco... São perguntas cuja falta de resposta pode trazer angústia.
Ele já tinha desistido do tal de amor. Estava muito bem seguindo sua rotina monótona e solitária, obrigado. Mas o amor, sendo inconveniente como é, fez questão de dar as caras - e deixar o mundo dele de cabeça para baixo. A vida dela era perfeita e parecia só melhorar: noiva, com uma carreira promissora e linda de morrer, não tinha nada que ela poderia querer além disso... pelo menos não até receber um e-mail anônimo, contendo o que parece ser o primeiro capítulo de uma bela história de amor. Intrigada pelo autor de tão delicadas palavras, ela sem perceber vai abrindo o seu coração.
"Para a Gislaine, do amigo Maurício Gomyde. Ago/2011"
Mauricio Gomyde foi um dos primeiros parceiros do Paraíso da Leitura, lá em 2011: lembro que, na época, achei sua obra agradável, leve e divertida. Devido ao #ProjetoDesapego, decidi reler muitos dos livros da minha coleção para decidir se eu estava pronta para deixá-los ir para outras estantes. E devo dizer que foi uma experiência interessante, depois de todos esse anos - para ser sincera, mais por ter percebido o quanto eu mudei minha forma de pensar do que por ter gostado da leitura.
Acontece que só agora percebi o quanto o conteúdo desse livro é machista e homofóbico. O protagonista cria uma obsessão doentia por Ela, chegando ao nível de persegui-la - e, independente do autor tentar narrar essas situações de forma engraçada, temos que admitir que existe um problema aí. Não é normal um cara seguir uma mulher só porque a achou bonita. Não é romântico vigiá-la, em qualquer sentido, ou entrar em sua residência quando ela está desacordada (sim, isso acontece).


O Mundo de Vidro também é cheio de estereótipos cruéis: feministas são representadas como mulheres mal-amadas que incitam o ódio aos homens e gays são pintados como sujeitos afetados que gostam de apanhar. Tentei pensar em algo que justificasse tanto preconceito em uma obra: talvez a discussão sobre a luta diária das mulheres ainda não tivesse tanta força ou os LGBT não tivessem conquistado tanto espaço... Mas, sinceramente, nada disso conseguiu desfazer o incômodo que estava sentindo com a leitura.
Os protagonistas não são desenvolvidos com esmero, o humor é forçado ao extremos, o enredo é fraco e não flui muito bem: as melhores partes são os e-mails anônimos, cuja escrita é delicada e bonita, mas estes têm muito pouco espaço no livro - independente da importância para a trama. Não li outras coisas do Mauricio Gomyde e tenho a esperança de que ele tenha melhorado sua visão de mundo no decorrer destes anos. Não recomendo a leitura desta obra específica, o que não significa que suas outras obras não possam ser muito melhores. Também vale mencionar que esta foi a minha opinião pessoal e que sua experiência de leitura pode ser completamente diferente - você só vai descobrir lendo!

Título: O Mundo de Vidro | Autor: Mauricio Gomyde | Editora: Porto 71 | Páginas: 235


Agora a hora que todos esperavam! Para participar do sorteio é muito fácil e temos uma novidade dessa vez: nenhuma das opções é obrigatória. Assim você participa como quiser e quanto quiser, porque pode ganhar pontos todos os dias pelo compartilhamento!

a Rafflecopter giveaway

Algumas considerações: este sorteio tem início do dia 23 de maio e vai ser finalizado em 30 de junho. O sorteado terá 3 dias para responder ao e-mail que eu enviar, caso contrário um novo sorteio será realizado! O prêmio vai ser enviado por mim em até 40 dias contando a partir do envio do endereço do ganhador. Qualquer questão que surgir será resolvida por mim (:
Importante: o sorteio faz parte do #ProjetoDesapego, então o exemplar é esse mesmo das fotos - inclusive autografado com meu nome.