15/06/2017

Você está preparado para um apocalipse zumbi?

Existem algumas pessoas que, quando você menos espera, abrem caminho para o seu coração e se aninham por ali. A Luana de Souza, do blog Memorialices, é um exemplar desse raro espécime de ser humano, que encanta pela sua bela peculiaridade. Conheci blog e autora por meio de grupos no Facebook e aquele cantinho simples e cheio de uma ternura sombria me conquistou de cara: e me fez amar Alice no País das Maravilhas (sim, Rainha Vermelha, você é a responsável por isso!). Hoje, em comemoração aos três anos de existência desse cafofo, vim falar sobre a coisa que a Luana mais ama - além do mundo sob a toca de um coelho ou do outro lado do espelho: zumbis.
Maquiagem incrível de zumbi
Claramente que uma pessoa tão fascinada pelo apocalipse zumbi está mais do que preparada: um grande acervo de referências bibliográficas, filmográficas e planejamentos da vida real - segue ela que é sucesso, sério. Mas e vocês... acreditam nessa possibilidade? Como vocês acham que aconteceria? Vim contar a minha teoria sobre essa fatalidade porque sim, eu também acredito e venho me preparando psicologicamente para isso.

A derradeira teoria

Tudo vai começar por uma doença. Se será vírus, bactéria, mutação genética ou o raio-que-o-parta, eu não sei - e acho que nem importa, basta entender que o sintoma é o "despertar" de algo primitivo dentro de nós. Algo que luta pela sua sobrevivência a qualquer custo - mesmo que por meios um tanto quanto canibalescos. Seria algo passível de cura e o indivíduo ainda estaria ali dentro: porém, impotente e incapaz de fazer qualquer coisa a respeito de seus atos.
A principal implicação dessa minha teoria é, de fato, tirar muito do "sobrenatural" dos zumbis. Afinal, por serem humanos doentes eles morreriam com até com os ferimentos mais leves caso não fossem tratados. Creio que, ao mesmo tempo que isso facilitaria a mira (acertar a cabeça não é nada fácil, amigos) também dificultaria no âmbito de tentar manter seus entes queridos vivos e longe.
Os meus zumbis também não andariam em bandos tão grandes - pelo menos, não necessariamente. Como ainda são humanos, de certa forma, eles vão seguir o comportamento social de antes da doença. Ou seja, a Gi-zumbi ficaria perambulando por aí sozinha visto como sou antissocial. E uma congregação bem unida - uma Igreja, talvez? - andaria toda bem juntinha, o que seria bem perigoso como já aprendemos em The Walking Dead.
Outro fato importante, para vocês não acharem que está fácil demais: estes zumbis não são burros. Eles tem a mesma inteligência e sentidos do ser humano original então... não vai funcionar muito se cobrir de sangue, viu? Recomendo correr.

Leia pela sobrevivência

Além de seguir a Luana, outra dica útil para se preparar - ou pelo menos se divertir - é ler alguns livros sobre apocalipse zumbi. *cof cof mesmo que nenhum deles esteja certo cof cof* Confiram a seguir uma lista de obras que eu acho que vocês (e a Lu também, espero risos) vão gostar de conhecer:
Livro "Celular" de Stephen KingLivro "O Guia de Sobrevivência a Zumbis", de Max BrooksLivro "Guerra Mundial Z", de Max Brooks
Cliquem nas capas para serem encaminhados ao Skoob! 

O plano, de verdade, era fazer uma postagem bem melhor do que essa... Sério, a Luana merece uma coisa incrível e apenas alegrias na vida dela! Mas eu acabei tendo alguns problemas na semana da comemoração - crises ansiosas e depressivas, internet deixou de funcionar - e acabou que eu tive que mudar a ideia original para algo a meu alcance. Espero que, mesmo assim, agrade à nossa Rainha Vermelha 

Vocês já conheciam o Memorialices? Garanto que vale muito a pena passar uma tarde navegando pelo blog da Luana - acompanhado de uma boa xícara de chá, claramente.