01/07/2017

Metadinha: Tag dos 50% - 2017

Levanta a mão quem não leu quase nada esse ano! o/

Como vocês podem ver na minha triste lista de livros lidos, 2017 tem sido um flop atrás do outro. Li apenas 14 livros em seis meses (socorro), uma média de 2,33 livros por mês - um ritmo nem um pouco favorável para cumprir a meta de 50 nesse ano. Que a deusa abençoe essas leituras atrasadas. Como estão as metas de vocês? E quantos livros leram esse ano? Enfim! Hoje eu vim foi para responder a Tag dos 50%, mas estou aqui me enrolando toda. Vamos para as perguntas:

Melhor livro que leu até agora

Escuridão Total Sem Estrelas
Foto: Anne & cia
No começo do ano eu participei da MLV (Maratona Literária de Verão) organizada pelo Victor Almeida, e resolvi fazer uma tbr (to be read) completamente de Stephen King. Eu flopei na maratona, mas as obras escolhidas não poderiam ter sido melhores porque eu ainda não tinha lido nada do autor - e não consigo acreditar que não o conhecia ainda! Os quatro contos de Escuridão Total Sem Estrelas definitivamente merecem o lugar de melhores leituras desse primeiro semestre.

Melhor continuação que leu até agora

Desventuras em Série
Foto: Lost Girly Girl
As únicas continuações que li esse ano foram O Hospital Hostil e O Espetáculo Carnívoro, de Desventuras em Série. É interessante ver isso, porque eu sempre fui uma pessoa que lia mais séries do que livros únicos!

Lançamento do primeiro semestre que ainda não leu mas quer muito

As primeiras quinze de Harry August
Foto: New Romantic
Quando recebi a newsletter do Grupo Editorial Record, As primeiras quinze vidas de Harry August me chamou atenção logo de cara - tanto pelo trabalho gráfico incrível da editora quanto pelo enredo fascinante e misterioso envolvendo viver a mesma vida repetidas vezes. Vai ser uma das próximas leituras!

Livro mais aguardado do segundo semestre

Admito que custei para lembrar de algum, porque não sou uma pessoa tão antenada nas novidades assim... Mas estou bem ansiosa pelo lançamento de Wytches, uma das HQ's que serão publicadas pela DarkSide Books!

Me decepcionou esse ano

Nossas Horas Felizes
Eu acho "decepção" uma palavra bem forte, então considerei para essa pergunta um livro que eu tinha alta expectativas e as mesmas não foram correspondidas. É o caso de Nossas Horas Felizes, que me atraiu muito justamente pela sinopse ter dado a entender que suicídio e depressão seriam os assuntos principais da trama. Não foi bem assim e eu contei melhor sobre essa obra na resenha, confiram lá!

Me surpreendeu esse ano

Joyland
Foto: Marcas Literárias
Joyland foi o primeiro livro que eu li do Stephen King, por isso escolhi ele para essa categoria... acho que foi o que se encaixou melhor porque eu tinha expectativas quase irreais sobre o autor e ele ainda conseguiu superá-las. Acho que não tem surpresa melhor do que essa, não é? haha

Um autor que foi lançado ou conheceu no primeiro semestre

Vou ficar devendo essa.

Sua quedinha por personagem fictício mais recente

E essa também. Fiquei boquiaberta de perceber que resisti bravamente a qualquer crush literário nesse ano - e olha que eu me apaixono bem facilmente pelos personagens!

Seu personagem preferido mais recente

Jules, de Em Águas Sombrias. Não apenas por me identificar de certa forma, mas também pela forma como a autora, Paula Hawkins, a construiu: ela é uma personagem completa, complexa e profunda - e isso me fascina. Jules apresenta diversas camadas, uma história verossímil e atitudes condizentes com a personalidade que lhe foi dada - além de demonstrar uma coragem sutil e a capacidade de perdoar.

Um livro que te fez chorar no primeiro semestre

Marley & Eu
Eu já sabia o final de Marley & Eu, por isso achei que estaria preparada. Ledo engano. Terminei de ler durante uma aula que não me interessava (podem julgar) e quando percebi estava soluçando, com o rosto cheio de lágrimas e o nariz vermelho escorrendo. Não foi uma cena bonita de se ver - além de um tanto quanto constrangedora.

Livro que te deixou feliz no primeiro semestre

O livro dos espelhos
Eu poderia ter colocado O livro dos espelhos na categoria do livro que me decepcionou, mas acabei colocando ele aqui por um motivo até que bem justo: foi o primeiro livro que eu recebi na parceria com o Grupo Editorial Record e eu lembro até hoje da euforia que senti ao tê-lo em mãos. 

Melhor adaptação

Filme Mulher Maravilha
Não sei se conta por eu não ter tido contato com a obra original. Poderia ter falado A Bela e a Fera mas, novamente, eu nunca li o texto original. Sejam bonzinhos e aceitem essa pequena trapaça, okay?

Melhor resenha desse ano, escrita ou em vídeo

Em Águas Sombrias
Ahhh, essa resenha... Quem me acompanha no Instagram (@literalize.se) sabe a tragédia que rolou durante o processo de escrita dessa postagem. Em um resumo, eu apaguei todo o texto, sem querer, quando já estava quase pronto - e eu tinha passado uns três dias para escrever. Deu vontade de chorar, de espernear, de desistir da resenha, admito. Mas acabei usando minha memória para relembrar (e reescrever) boa parte do que foi perdido e, no fim, gostei bastante do resultado.

Livro mais bonito que comprou ou recebeu esse ano

Edgar Allan Poe
Foto: Amiga da Leitora
ESSA EDIÇÃO, MEUS AMIGOS. Já li os contos de Edgar Allan Poe na coletânea Contos de Imaginação e Mistério, mas ler nessa obra maravilhosa da DarkSide vai ser uma experiência completamente diferente (não que a edição da Tordesilhas já não fosse linda, né, mas convenhamos...). Enfim, ganhei esse livro em um sorteio no encontro do Medo Clássico, organizado pela Letícia Pimenta, do Coisas de Mineira.

Quais livros você quer ou precisa ler até o final desse ano

Que pergunta, não? Tenho toda uma fila de livros não-lidos para ler, não me lembrem disso - por favor. Mas acho que a prioridade no momentos são os livros da DarkSide que estão me esperando: Confissões do Crematório, Edgar Allan Poe, Frankestein e O menino que desenhava monstros!

É isso aí. O que vocês acharam da tag de hoje, gente? Me contem as suas respostas nos comentários!