31/07/2017

Recapitulando... i'm too old for this, hm, stuff

Sonho com o dia em que a última postagem do mês terá apenas notícias positivas... Vocês já devem estar por aqui *sinaliza com a mão bem acima da cabeça* de me ouvir ler reclamando em todo Recapitulando. Acreditem, eu também estou! Mas a vida tem dessas coisas e nada melhor do que algumas referências de How I Met Your Mother (quem viu vai entender o título) pra tudo melhorar. 

Por essa eu não esperava (de novo)

Porque, aparentemente, eu nunca estou preparada pras surpresas da vida. Até porque aí não seriam surpresas, né, mas não vem ao caso. Diferente da notícia do mês passado que foi muito boa (vocês vão ter que ler a postagem pra descobrir, há!), a de julho é bem... triste. Talvez alguns de vocês saibam que eu moro sozinha perto da faculdade, porque fica um tanto quanto longe da casa dos meus pais para fazer o trajeto diariamente. No começo desse ano eu aluguei um quarto em um apartamento incrível: quarto espaçoso e arejado, com guardarroupa embutido, em uma cobertura que vinha com três gatinhos adoráveis de brinde... e o melhor: dentro do meu orçamento limitado e a "suaves" trinta minutos de caminhada da faculdade (eu emagreci bastante, devo admitir).
Eu estava bem crente que finalmente tinha encontrado um cantinho para me estabelecer até concluir a graduação e, mesmo com algumas dificuldades de convivência com a locatária do lugar (não contem pra ela, mas o desleixo me tirava muito do sério), estava feliz com isso. Até que caiu a bomba no meu colo: de última hora, ela me avisou que o proprietário do imóvel não queria mais alugar - logo teríamos que nos mudar. Pior. Com o período de duas semanas. Agora, imaginem o meu desespero. Foi uma situação bem chata porque ela poderia ter me avisado antes e me deixado a par do que estava acontecendo... mas foi como se ela apenas puxasse o tapete sob mim. ENFIM, de nada adianta chorar as mágoas agora. 
Não consegui achar um lugar com tão pouco tempo, como já era de se esperar. Especialmente nessa época do ano. Minha sorte foi ter um namorado maravilhoso que me apoiou completamente nessa situação: tanto com o trabalho braçal da mudança (acreditem, não é nada legal carregar tantas caixas de livros) quanto me oferecendo abrigo enquanto não conseguisse achar algum lugar bacana. Ainda estou um pouco desolada, mas com altas esperanças de achar um lugar que finalmente vai se tornar lar!

"Nóis trupica mais não cai"

Nem eu sei como desenterrei essa, sério. Podem me julgar, mas estou cantando alegremente enquanto mando aquela listinha marota do que rolou no blog caso vocês tenham perdido alguma coisa:
Sinto que não trouxe tanto conteúdo esse mês quanto eu gostaria, mas os motivos já foram explicados... Vocês me perdoam? Mas do que rolou em julho, a postagem do 7 on 7 foi (de novo) a minha preferida! Descobri com esse projeto que eu gosto de fotografar muito mais do que eu imaginava... Também me surpreendi com algumas das cartas, a do dia 9 e a do dia 11 para ser mais específica. Eu estava com bastante dificuldade para pensar em um remetente para os temas propostos e gostei muito com o resultado que obtive. Vocês leram? O que acharam? E olha, se eu pudesse recomendar apenas uma resenha para vocês não deixarem passar, seria a de As primeiras quinze vidas de Harry August, primeiro livro favoritado do ano - estou muito orgulhosinha de como a postagem saiu!

Como foi o mês para vocês? Quais as suas postagens preferidas e quais vocês odiaaaaram? Sério, pode me contar nos comentários!