Destaques

Newsletter

03/03/2018

DON'T PANIC: dicas para sobreviver à faculdade

Minhas férias estão acabando. E, nesse misto de ansiedade e tristeza, eu só consigo me lembrar de como eu sentia três anos atrás, quando descobri que tinha passado no curso dos meus sonhos em uma federal... completamente perdida. As pessoas sempre falam "estude, se dedique e ingresse em uma boa universidade para o seu futuro" mas esquecem de te dar alguma luz sobre como será DEPOIS que seu nome aparecer ali na lista de aprovados. Por isso, decidi incrementar nosso Guia de Sobrevivência do Universitário com algumas dicas que eu gostaria de ter recebido nesse momento  e olha, vou ser sincera: não é fácil, mas você dá conta!
Não pire: dicas para sobreviver à faculdade

Cuide de si mesmo

Faculdade é dedicação, cobrança e muita responsabilidade ⎼ e às vezes isso pode pesar demais. O meio acadêmico é o local mais propício para o desenvolvimento de sofrimentos psicológicos, como depressão e ansiedade, por conta da pressão e do estresse que os estudantes vivem. Tome cuidado. Não vale a pena sacrificar a sua saúde, sua vida, por uma nota: alguns danos são para sempre, a disciplina você pode tentar novamente. A faculdade é apenas uma parte da sua vida, não tudo o que você é e pode ser. Tire um tempo para si mesmo, para relaxar e fazer as coisas que ama ⎼ e para isso ser possível sem aquela terrível culpa de não estar fazendo o suficiente, é bom se organizar:
  • Separe um tempo para estudar todos os dias: não precisa ser muito, uma ou duas horas já resolvem o seu problema. Revise suas anotações da aula e leia os textos indicados ⎼ assim, a matéria vai consolidar na sua cabeça, além de não acumular aquele calhamaço pro final do semestre. 
  • Se planeje para fazer as tarefas universitárias com antecedência, assim não vai precisar passar em claro a noite anterior ao prazo de entrega ⎼ isso faz muito mal pro nosso organismo!
  • Procure se informar e entender como o sistema funciona. Quantas horas de disciplinas optativas você precisa cumprir para se formar? É requisitado estágio? Qual a carga mínima de palestras e eventos aos quais você deve comparecer? Muitas vezes, esses "detalhes" não são explicitados e você pode perder muito tempo com isso ⎼ imagina, chegar na reta final e descobrir que deixou um tanto de coisa pendente? 

A faculdade pode ser um campo minado

E são inúmeras as "bombas" nas quais você pode pisar se estiver desatento. A distração com as coisas boas que essa nova experiência oferece é uma das mais perigosas dela: é incrível conhecer gente nova e ir para o bar ⎼ mas tente sempre ter em mente que a irresponsabilidade de fazer isso com frequência terá um preço mais tarde. Pode parecer conselho de alguém "quadrado", mas eu juro que é sincero... nas provas finais, aquelas aulas que você matou porque eram chatas e desinteressantes vão fazer falta, podendo prejudicar bastante seus resultados. E sobre disciplinas que você não gosta, não se iluda: elas vão existir. Aquela ideia que nós construímos no ensino médio, de que "na faculdade vou estudar só o que eu gosto" é um mito sem igual ⎼ tem matéria que você não se identifica de forma alguma e que requer toda a força de vontade para não desistir! 
E não só em relação às notas espreita o perigo... também existem muitos gastos financeiros que podem ser facilmente poupados com a estratégia certa. Por exemplo, já pensou em levar algum lanche de casa ao invés de gastar o seu dinheiro em salgadinhos de ouro? Gastar quatro reais todos os dias (duas vezes por dia, quando a aula é o dia inteiro) faz um rombo grande no bolso! Eu mesma faço estoque de barrinhas de cereal pro mês inteiro - sai estupidamente mais barato e saudável. Outra dica é visitar a biblioteca com frequência: muitas vezes, os textos exigidos pelos professores estão disponíveis de graça - e você aí, contando cada moeda pra uma facada de xerox.

Não se afogue nas mudanças

É fato que você vai mudar durante o período de faculdade ⎼ se você sair o mesmo que entrou, volte sete casas. Afinal, você estará em um contexto completamente diferente, aprendendo a conviver com opiniões adversas e passando por muito estresse. Passar por esse período desavisado pode ser extremamente destrutivo. E, olha, devo admitir que eu me afoguei nessas mudanças: agi de formas que não reconheço como algo vindo de mim ⎼ creio que em uma tentativa desesperada de me encaixar e não ser mais a garota dedicada que não pertencia verdadeiramente a nenhum grupo. Por mais que minhas ações dessa época agora soem patéticas para mim, percebo que foi uma fase necessária no meu processo de amadurecimento e auto-aceitaçãoe tá tudo bem, sabe? Meu conselho é que sempre pesem bem toda e qualquer decisão, tendo sempre em mente que fazer algo para ser "aceito" pelo grupo nunca é a melhor escolha a ser feita. Te cuida, calouro, porque você é MUITO MAIS do que o que as pessoas pensam sobre você!

Ufa! Ainda estão aí? Se sim, me contem nos comentários o que vocês esperam da experiência universitária e quais os seus maiores receios! Até a próxima ♡

VOA, LIBELINHA
VOA 🙘


Comentários via Facebook

@literalize.se

© Literalize-se – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in