Destaques

Newsletter

20/01/2019

Sem Vida | Dani Assis [+sorteio]

Nós abominamos spoilers. Você está seguro.

Dizem que o tempo cura tudo...

A morte nunca é uma perda fácil para aqueles que ficam ⎼ especialmente quando a pessoa que parte parece levar consigo um pedaço de você. Sua alma. O tempo, o mesmo que todos dizem ser o melhor remédio para superar as dores da mera existência, nesses casos pode não parecer o suficiente: afinal, cada segundo, cada minuto, é um momento em que você está vivo... e o outro não. Como superar a escuridão se a luz que uma vez a iluminou já não mais brilha?
Sem Vida, de Dani Assis (Publicação Independente)
Há alguns anos, Oberon não hesitaria antes de se autoproclamar o homem mais feliz da face da Terra. O que havia começado como um pequeno negócio ⎼ um investimento na atividade que Oberon e Lara, sua esposa, amavam ⎼ agora era um reconhecido estúdio de fotografia que trazia, além do sustento, grande felicidade. A vida do belo casal não poderia estar melhor... até que tudo muda em questão de segundos quando Lara é brutalmente assassinada na frente de Oberon. Mas isso faz muito tempo: por três anos, o homem amargurado e desesperançoso vaga pelo mundo, fazendo pequenos trabalhos aqui e ali unicamente para garantir o mínimo da sobrevivência ⎼ e uma garrafa de uísque. Quando seu irmão liga pedindo ajuda financeira, porém, as coisas mudam de figura. Seu pai está terrivelmente doente e ele será obrigado a voltar à cidade que nada mais lhe oferece além de dolorosas memórias de alguém que nunca mais irá voltar.

❝Diga-me quantos anos podemos viver sem que estejamos de fato vivos? Quanto tempo você acha que um homem pode rastejar pelo mundo e fingir para todos que ainda está bem?❞

Agatha, até mais de um ano atrás, era o que se podia considerar uma jovem de sucesso: morando na cidade grande com uma amiga, trabalhando em uma agência bancária de respeito para pagar seus próprios estudos... Mas a crise chega até para as empresas mais conceituadas e em um remanejamento de pessoal ela quem se dá mal. Desde então, o mercado de trabalho não tem estado muito convidativo ⎼ e ela percebe que terá que engolir um pouco do orgulho e, cedo ou tarde, começar a procurar qualquer coisa que pague suas contas. Quando Roger, o namorado de sua melhor amiga Eli, revela que um antigo amigo que retorna à cidade depois de muito tempo está à procura de uma secretária Agatha se sente inclinada a recusar o cargo abaixo de seu currículo ⎼ mas, bem, o vencimento do aluguel está logo ali e esta sequer parece uma opção. Um homem enlutado e uma moça que esbanja vida e bom-humor... já sabemos onde isso vai dar, não é mesmo?
Sem Vida, de Dani Assis (Publicação Independente)

Literalizando...

O interesse por Sem Vida começou pelo mais óbvio: o incrível trabalho gráfico da capa se destacou de uma forma tal que foi impossível deixar de buscar mais informações sobre o enredo ⎼ que, de fato, consolidou de vez minha vontade de ler a obra. Embora não seja segredo para ninguém que romances românticos estão longe de ser meu estilo literário favorito, o fato de Oberon lidar com uma situação de luto foi o suficiente para que eu apostasse minhas fichas na profundidade que o drama poderia adquirir. De forma sucinta, acho que posso dizer que minhas expectativas foram parcialmente cumpridas ⎼ são outros os fatores que acabaram por fazer com que a leitura não me agradasse no geral, mas esses eu pretendo abordar um pouco mais à frente. Não sei se o mesmo se aplica a vocês mas, como leitora, costumo muitas vezes achar mais relevante a construção dos personagens do que a própria temática da obra e este é um ponto em que Dani Assis não peca: o número reduzido de personagens foi uma oportunidade (bem aproveitada, felizmente) para torná-los marcantes à sua própria maneira, mesmo que apenas os protagonistas apresentem um desenvolvimento de fato no decorrer da trama por meio de um relacionamento que se estabelece aos poucos ⎼ respeitando etapas que, muitas vezes, são ignoradas em obras do gênero.

❝⎼ Algumas coisas em nossas vidas não devem ser analisadas profundamente, devemos deixar que nosso coração nos guie e não nossa cabeça. Nem sempre a razão tem razão.❞

Embora o retrato do luto e seus efeitos tenham sido, de certa forma, bem elaborados (um pouco de conhecimento: de acordo com Kübler-Ross, uma grande pesquisadora do assunto, suas fases são: negação, raiva, barganha, depressão e aceitação), a superação veio rápido demais: as pessoas enlutadas precisam, sim, de pessoas que estejam ao seu lado mostrando que a vida ainda vale a pena ⎼ mas pode ter certeza de que isso não virá por meio da insistência em frases motivadoras que acabam ficando forçadas no meio de um diálogo denso. Um novo amor, embora certamente acalente o coração, não fecha feridas tão profundas quanto as causadas pelo falecimento de alguém. Outros pontos, a meu ver, ficaram carentes de investimentos. A motivação para o assassinato de Lara, por exemplo: mesmo que seja um arco narrativo que não influencia diretamente no andamento do enredo principal, um maior desenvolvimento dos acontecimentos pregressos acrescentaria na complexidade da história. Em alguns trechos, há um certo "atropelamento" das situações que passam a se dar em uma sequência muito rápida ⎼ algo que seria resolvido com uma narrativa mais focada em dar texturas à cada cena antes de uma transição, gradual e suave, para outra. O estilo de escrita de Dani Assis é pura potência, suas palavras são poéticas e as descrições são na medida certa do envolvente sem se tornar cansativo, porém ainda há aspectos a serem trabalhados ⎼ encontrei alguns erros ortográficos e gramaticais que desgastaram minha experiência.
Sem Vida, de Dani Assis (Publicação Independente)
Sem Vida é um romance romântico voltado para o público adulto que trata do processo de luto e da importância de ter ao seu lado pessoas que se importam ⎼ e que têm paciência para demonstrá-lo, pois o indivíduo em sofrimento certamente se fechará para o mundo exterior. É uma boa obra, com ressalvas: mergulhe sem medo se você, diferente de mim, não se incomoda com pequenos detalhes no desenvolvimento da narrativa e busca apenas um bom e velho clichê como sua próxima leitura. 

❝Porque a morte faz parte da vida, mas a vida não faz parte da morte..❞

Aleatoriedades

  • Eu não consigo decidir o que é mais difícil para mim: escrever resenha de um livro que amei ou de um livro que não gostei tanto assim. No primeiro caso, não consigo colocar os sentimentos em palavras. No segundo, fico com muito medo de parecer ofensiva ou algo do tipo ⎼ então tento, da forma mais imparcial possível, expor os pontos positivos e negativos que fui capaz de identificar.
Não se aguenta de curiosidade para ler? Então que tal participar de um sorteio para ganhar um exemplar? Sim, essa é uma resenha premiada! Para participar, é muito fácil: nenhuma das opções do formulário Rafflecopter abaixo são obrigatórias, você faz as que se sentir mais confortável ⎼ mas lembre-se, quanto mais entradas, mais chances de ganhar!
O sorteio é válido apenas para território nacional, e estará ativo até 20/02. O ganhador será notificado por e-mail e, caso não responda em 48 horas, o livro será sorteado novamente. A obra será enviada por minha conta em até 40 dias para o endereço informado pelo ganhador ⎼ não me responsabilizo por eventuais danos ou extravios nos Correios. Qualquer questão que surgir, será resolvida por mim!

Título: Sem Vida | Autor: Dani Assis | Editora: Independente | Ano: 2018 | Páginas: 348




Ufa! Ainda estão por aí? Vocês já leram Sem Vida? Se sim, o que acharam do livro? Se não, têm interesse em ler? Me contem nos comentários!

Não deixem de seguir o Literalize-se nas redes sociais para mais conteúdo: Instagram | Facebook | Twitter

VOA, LIBELINHA
VOA! 🙘


Comentários via Facebook

@literalize.se

© Literalize-se – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in