Destaques

Newsletter

20/05/2019

Motivos para assistir (ou não) Violet Evergarden

Quem eu estou tentando enganar? Sei que disse que assistiria animes antigos que marcaram minha adolescência única e exclusivamente para "descobrir como eu reagiria a eles mais velha" mas essa desculpa foi por água abaixo no exato momento em que comecei a procurar animes diferentes para assistir ⎼ acho que chegou o temido momento de aceitar que existe uma otaku adormecida dentro de mim, mas não estou pronta ainda. Vamos, por enquanto, apenas fingir que esta postagem não foge da programação normal do Literalize-se, tudo bem?
Violet Evergarden


Durante a guerra, uma garota é encontrada pelo exército de Leidenschaftlich: órfã e sem memória, poderia ter sido apenas mais uma trágica história gerada pelo conflito do qual era vítima ⎼ contudo, sua resistência perante os soldados fez com que seu potencial valor em combate fosse percebido. Ela é entregue como um presente, uma arma a ser devidamente treinada, ao major Gilbert Bougainvillea que não consegue ver a situação com indiferença. Vendo humanidade na garota, apesar de seus comportamentos incompreensíveis, o major a trata com dignidade mesmo durante os treinamentos militares: sendo o responsável por dar a ela o delicado nome de Violet Evergarden. Durante o confronto, Violet sobrevive a situações extremas, lutando aonde quer que fosse ordenada a ir: seja nas operações de inteligência ou na linha de frente, ela mataria qualquer um que se pusesse no caminho do cumprimento das ordens do major.

O enredo se ambienta, porém, no cenário pós-guerra: Leidenschaftlich venceu o combate, após muito tempo e à duras custas. Muito se perdeu. Violet Evergarden está hospitalizada após um ataque que culminou na perda de ambos os braços, tendo-os substituídos por próteses mecânicas que ainda não aprendeu a usar precisamente. Há muito tempo aguarda novas ordens do major Gilbert Bougainvillea ⎼ a despeito de dizerem que ele não sobreviveu ao conflito. Quando Claude Hodgins, ex-comandante do exército, vai buscá-la dizendo que era um pedido de Gilbert ela não hesita em acompanhá-lo ⎼ mas vai, aos poucos, percebendo que não sabe como prosseguir sua existência sem ordens. Violet se oferece para trabalhar na companhia de Hodgins como uma Autômata de Auto-Memória, um serviço em que mulheres transformam em belas palavras as emoções mais difíceis de expressar, tentando compreender o que significam as última palavras que o major lhe dissera: "viva sua vida, seja livre, eu te amo".

O anime Violet Evergarden é baseado no mangá homônimo de autoria de Kana Akatsuki e ilustrado por Akiko Takase, publicado entre 2015 a 2018 pela Kyoto Animation sob o selo KA Esuma Bunko. Ambos, mangá e anime, se caracterizam como pertencentes ao gênero dramático permeado por toques de fantasia e um fundo romântico ⎼ pode-se identificar, também, a utilização de técnicas narrativas típica de slice-of-life (ou "fatia de vida", no português): um certo realismo mundano na representação de experiências do cotidiano na arte e entretenimento. 
Violet Evergarden
Talvez essa não tão breve sinopse já tenha captado sua atenção e te convencido a assistir Violet Evergarden (ou talvez tenha tido o efeito contrário de te fazer querer fechar essa aba do navegador imediatamente). Peço que tenha só um pouquinho a mais de paciência, porque acho que pode valer a pena saber alguns prós e contras do anime antes de se exaltar:

Assistir...

1. Violet Evergarden é uma obra-prima no que tange os visuais e a sonografia (incluindo não apenas a trilha sonora primorosa, como também a delicadeza e cuidado apresentados na dublagem e outros efeitos auditivos). Pode não parecer um aspecto digno de estar em uma posição tão privilegiada, mas me impressionou tanto que senti necessidade de reforçar a qualidade.

2. A identificação com o protagonista da narrativa é um importante fator para proporcionar envolvimento do espectador na trama. Violet, no início, é uma personagem que não nos propicia esta conexão: é fria e causa estranhamento com sua falta de expressividade, levando a dúvidas frequentes quanto a sua humanidade ⎼ questionamentos ainda mais intensificados pelos seus braços mecânicos. O desenvolvimento da personagem durante a narrativa, porém, é emocionante e traga para um turbilhão de emoções: aos poucos Violet torna-se uma moça cuja maior força vai dá habilidade na batalha para a sensibilidade para com os sentimentos daqueles que a cercam.


3. O relacionamento se Violet e Gilbert pode enganar a princípio como um simples romance. No decorrer dos episódios, no entanto, cavamos fundo na profundidade de tudo que aconteceu e (ainda mais importante) tudo que deixou de acontecer na relação deles. É construído um certo mistério em torno de quem era e onde estará o major Bougainvillea ⎼ o que faz com que estejamos sempre sedentos por respostas.

4. "As palavras são como moedas: têm duas faces". Violet Evergarden é um anime que te faz refletir sobre a preciosidade de cada palavra, dita ou não, pois carregam consigo pequenos fragmentos da alma de seu interlocutor. De que estamos nos furtando ao negar nossos sentimentos? Aquilo que carregamos no peito... Como poderiam marcar a vida de outras pessoas se fossem entregues ao destinatário?

...ou não assistir?

5. Àqueles que já se animaram com todo o cenário de uma garotinha ser usada como arma em uma guerra, já deixo aqui o aviso: pode se decepcionar aqueles que forem em busca única e exclusivamente de ação. São poucas as cenas nesse estilo ⎼ embora eu deva admitir que as existentes são mais do que suficientes para dar aquele gostinho de "quero mais".


6. A estratégia narrativa tem potencial para se tornar ligeiramente morosa em certos pontos do enredo. O fato de que cada episódio conta uma história paralela é uma faca de dois gumes: ao mesmo tempo que contribui para o despertar da empatia de Violet, também pode acabar por não parecer muito agregador no desenvolvimento dos personagens e da trama em alguns episódios lá pela metade do anime. O andamento do enredo é excruciantemente lento ⎼ o que não caracterizo como de todo ruim, já que é responsável por diversas das lágrimas derrubadas.

7. Tendo como exceção aqueles das histórias paralelas, os personagens secundários não têm muito espaço para desenvolvimento: o que pode ser explicado, de fato, pelas constantes viagens de Violet para conhecer (e decifrar) as vidas e sentimentos de personagens outros que não os que estão sempre por ali. Não são meros figurantes, longe disso: mas com certeza seriam fascinantes o suficiente para mais.

Eis a questão

Violet Evergarden vai muito além de uma anime que vale a pena assistir: é uma obra quase que obrigatória no histórico de qualquer um que goste de pensar na própria existência a partir de outra um tanto mais fantasiosa ⎼ mas, nem por isso, menos real. Emocionante, profundo e sincero.


Ufa! Ainda estão por aí? Vocês já assistiram ou ouviram falar de Violet Evergarden? Se não, têm interesse em assistir? Me contem nos comentários!
Não deixem de seguir o Literalize-se nas redes sociais para mais conteúdo: Instagram | Facebook | Twitter

VOA, LIBELINHA
VOA! 🙘


Comentários via Facebook

@literalize.se

© Literalize-se – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in